GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 12 – Doutrina da eleição

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 12

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Hoje estudamos a doutrina da eleição. É um ato soberano de Deus. É uma doutrina muito profunda que requer atenção. Deixando de lado a opinião de teólogos e de denominações, atenhamo-nos ao que a Bíblia diz.

ELEIÇÃO – Eleição é a escolha feita por Deus, em Cristo, desde a eternidade, de pessoas para a vida eterna, não por qualquer mérito, mas segundo a riqueza da sua graça (1). Antes da criação do mundo, Deus, no exercício da sua soberania divina e à luz de sua presciência de todas as coisas, elegeu, chamou, predestinou, justificou e glorificou aqueles que, no correr dos tempos, aceitariam livremente o dom da salvação (2). Ainda que baseada na soberania de Deus, essa eleição está em perfeita consonância com o livre-arbítrio de cada um e de todos os homens (3). A salvação do crente é eterna. Os salvos perseveram em Cristo e estão guardados pelo poder de Deus (4) Nenhuma força ou circunstância tem poder para separar o crente do amor de Deus em Cristo Jesus (5) O novo nascimento, o perdão, a justificação, a adoção como filhos de Deus, a eleição e o dom do Espírito Santo asseguram aos salvos a permanência na graça da salvação (6).


(1) Gn 12.1-3; Êx 19.5,6; Ez 36.22,23,32; 1Pe 1.2; Rm 9.22-24; 1Ts 1.4
(2) Rm 8.28-30; Ef 1.3-14; 2Ts 2.13,14
(3) Dt 30.15-20; Jo 15.16; Rm 8.35-39; 1Pe 5.10
(4) Jo 3.16,36; Jo 10.28,29; 1Jo 2.19
(5) Mt 24.13; Rm 8.35-39
(6) Jo 10.28; Rm 8.35-39; Jd 24

OBSERVAÇÕES

1. A eleição não é uma arbitrariedade de Deus nem nos torna coisas com as quais ele brinca. É ato de sua graça. Ele se agradou dos eleitos.

2. A eleição não é um jogo de dados nem a escolha dos melhores, numa visão antecipada. Releia o item 2. Leia Romanos 8.28-30. Quando decidimos por Cristo, ele já se decidiu por nós: João 15.16.

3. A salvação não nos é imposta nem alguém é jogado arbitrariamente à perdição. Judas traiu, estava escrito, mas ele deixou Satanás entrar nele e procurou ocasião para trair (Lc 22.3 e 6). Deus determinou ou Judas optou, Deus sabia que ele faria esta opção e se valeu disso?

4. A eleição garante a eternidade da salvação. Fomos escolhidos na eternidade (Ef 1.4). Ser de Cristo e ser igreja não é algo irrelevante. Você não se meteu numa fria ou num negócio incerto, ao se comprometer com Jesus, mas entrou em um projeto que Deus pensou e planejou muito bem. Foi um segredo que ele guardou consigo por milênios, até revelar em Jesus Cristo (Ef 3.4-6). Deus o conhece e cuida de você há muito tempo: Salmo 139.15-16. Pode ter certeza de que o Deus que tudo conhece e age pelo seu povo sempre cuidará de você.