GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 24 – Ordem social

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 24

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

O item sobre “Ordem social” da Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira é extraordinário! Muito bem redigido e conceitualmente preciso. Não há uma só palavra jogada fora e as afirmações, além de concisas, são a expressão exata das implicações de seguir a Cristo. Como devemos nos portar com a presente ordem social. É a visão de uma denominação quatricentenária e presente no mundo todo. Uma visão global, não fragmentária, e de teologia sadia.

XVI- ORDEM SOCIAL

Como o sal da terra e a luz do mundo, o cristão tem o dever de participar em todo esforço que tende ao bem comum da sociedade em que vive (1). Entretanto, o maior benefício que pode prestar é anunciar a mensagem do Evangelho; o bem-estar social e o estabelecimento da justiça entre os homens dependem basicamente da regeneração de cada pessoa e da prática dos princípios do Evangelho na vida individual e coletiva (2). Todavia, como cristãos, devemos estender a mão de ajuda aos órfãos, às viúvas, aos anciãos, aos enfermos e a outros necessitados, bem como a todos aqueles que forem vítimas de quaisquer injustiça e opressões (3). Isso faremos no espírito de amor, jamais apelando para quaisquer meios de violência ou discordantes das normas de vida expostas no Novo Testamento (4).


(1) Mt 5.13-16; Jo 12.35-36; Fp 2.15
(2) Mt 6.33; Mc 6.37; Lc 10.29-37
(3) Ex 22.21,22; Sl 82.3,4; Ec 11.1,2
(4) Is 1.16-20; Mq 6.8; Mt 5.9

OBSERVAÇÕES

1. A fé cristã não deve nos alienar da vida secular. Seguir a Jesus não é ter uma vida monástica ou isolada. Somos sal da terra e luz do mundo. Se o sal permanece no saleiro é inútil. Ele deve salgar a comida. A luz deve brilhar nas trevas. O cristão é necessário no mundo. Temos valores e princípios sadios que devem ser levados ao mundo. Se você puder subir socialmente, suba, sem deixar Deus no degrau de baixo. Se você não subir, um filho das trevas subirá. Que suba você. Suba com Deus! E no topo, viva com Deus!

2. O evangelho tem poder de transformar vidas e estruturas. Pregá-lo e vivê-lo é nossa maior cooperação com a melhora do mundo. Como dizia um corinho antigo: “Só o poder de Deus pode mudar teu ser”.

3. A pregação do evangelho é o maior bem que podemos fazer, mas não exclui a beneficência, a denúncia do erro, o engajamento em causas necessárias ao bem estar do homem, desde que este não fira nossos padrões cristãos.

4. O uso da violência é incompatível com o caráter cristão. Moisés matou um homem e com isso só conseguiu ser um proscrito. Quando se deixou usar por Deus, o Senhor libertou o povo. Pedro apelou para a espada, quase matou um guarda do templo, a serviço dos sacerdotes. Nada conseguiu. Mais tarde, o Espírito Santo converteu muitos dos sacerdotes (At 6.7). A obra de Deus não se faz com armas da carne.

5. Somos cidadãos. Pagamos impostos, trabalhamos duro, mantemos uma vida sem vícios, combatemos a imoralidade e defendemos a família. Merecemos respeito do poder público e de políticos que visam destruir a família e a sociedade com seus discursos. Somos gente séria e não tresloucados fanáticos.