NEYMAR SE HOSPEDA NA CASA DE AMIGA DE BRUNA MARQUEZINE

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 19.5.13

Foi o título do torpedo que a Tim que me enviou. Para saber mais, eu deveria acessar um endereço virtual, por R$ 0,50 ao dia. Sei que o que interessa à Tim é dinheiro. Mas me senti ofendido. Pensei comigo: “Esses camaradas acham que eu me interesso por esse lixo informativo?”. Há quem se interessa, eu sei. Para um bicho de goiaba, o mundo todo é uma goiaba. Seus horizontes são pequenos.

Continue lendo NEYMAR SE HOSPEDA NA CASA DE AMIGA DE BRUNA MARQUEZINE

PECADOS VIRTUAIS

Isaltino Gomes Coelho Filho

 

Para muitos, tudo que é moderno é bom e tudo que é antigo é ultrapassado. O fato de algo ser moderno torna seu uso sempre aceito, mesmo que o uso não seja adequado. Entre as modernidades está a Internet. Ela é muito útil, nas pesquisas e na comunicação. Mas é perigosa, se mal usada. Uma das questões debatidas, atualmente, são os problemas que ela traz. Em New addictions – as novas dependências, Cesare Guerreschi dedica um capítulo ao uso e abuso da rede, principalmente ao cybersex addiction. Dá-o como uma das patologias modernas.

Continue lendo PECADOS VIRTUAIS

O VESTIDO NÃO DEU SORTE

Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 12.5.13

Entro na Internet para ver a correspondência. Antes de vê-la meus olhos dão numa notícia bizarra. Uma artista ia casar novamente. Não sei com quem. Nem guardei seu nome. Abomino mediocridade. Não tenho paciência nem tempo para notícias tipo “Maria Quiabo mostra o barrigão” ou “Zé das Couves estréia óculos novos”. Vi a notícia porque não havia como não ver. Ler era outra história. O bizarro: a manchete dizia que o vestido que ela usou não lhe dera sorte no casamento anterior. Continue lendo O VESTIDO NÃO DEU SORTE

HEBREUS 7.11-28 – “A superioridade de Jesus” – parte 2

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 8.5.13

HEBREUS 7.11-28 – “A superioridade de Jesus” – parte 2

 

INTRODUÇÃO

Tendo mostrado a superioridade da obra de Jesus sobre o sacerdotalismo judaico (os dois estudos anteriores), o autor conclui seu arrazoado. O texto é longo e não faremos uma análise versículo a versículo, mas em blocos de ideias. Eis algumas delas:

Continue lendo HEBREUS 7.11-28 – “A superioridade de Jesus” – parte 2

SINCERAMENTE EQUIVOCADO

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 5.5.13

 

Quando morava em Campinas, um amigo da Amazônia me visitou. De lá foi à casa de um parente, em Artur Alvim, perto da estação do metrô Corínthians-Itaquera. Sabia que era no fim da linha. Sua mente registrou que era a última estação. Entrando no metrô ele viu Jabaquara, como última estação. Jabaquara também é o fim da linha, mas Norte-Sul. Artur Alvim, aonde meu amigo ia, é a penúltima estação, antes de Itaquera, na direção Leste-Oeste.

Continue lendo SINCERAMENTE EQUIVOCADO

HEBREUS 7.4-10 – “A superioridade de Jesus”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 21.4.2013

HEBREUS 7.4-10 – “A superioridade de Jesus”

 

INTRODUÇÃO

Melquisedeque já foi introduzido na questão. De forma brilhante, o autor de Hebreus, ainda sem citar Jesus (no v. 3 a citação é circunstancial – só o mencionará no v. 14), mostra a superioridade de Melquisedeque, tipo de Jesus, sobre Abraão. Compara Jesus com Melquisedeque e assim o põe como superior a todo o sistema judaico. Começa agora, pelo sacerdócio levítico. Vejamos.

Continue lendo HEBREUS 7.4-10 – “A superioridade de Jesus”

A MÃE QUE NUNCA ENVELHECE (E PERMANECE ATLÉTICA…)

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 28.4.13

A mãe que nunca envelhece e permanece atlética é Deus. Não se preocupem. Não enveredarei por esse negócio de dizer que Deus é pai e é mãe, que dizer que ele é pai é machismo, e todo aquele papo de politicamente correto. Abomino bobeira.

Fazíamos o culto doméstico no dia 24.4. A meditação se intitulava “Sustentado” e o texto base era Isaías 46.1-4, em que Deus diz carregou seu povo desde o ventre, sempre o sustentou. Cheguei ao versículo 4 (“Eu serei o mesmo até quando os vossos cabelos brancos chegarem e ainda na idade avançada vos sustentarei”), e Meacir disse: “Olha aí, bem, isso é conosco!”. Eu disse: “É mesmo”. Enquanto ela lia o comentário do livro “Presente diário”, minha mente orbitou ao redor do texto. Acompanhei-a pensando no texto.

Continue lendo A MÃE QUE NUNCA ENVELHECE (E PERMANECE ATLÉTICA…)

HEBREUS 7.1-3 – “Melquisedeque, um tipo de Jesus”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 17.4.2013

HEBREUS 7.1-3 – “Melquisedeque, um tipo de Jesus”

 

INTRODUÇÃO

O autor introduz uma nova figura, Melquisedeque. Surge pela primeira vez em Gênesis 14.18-20. É citado no Salmo 110.4. A “Ordem de Melquisedeque”, como instituição, nunca existiu. Que significa seu aparecimento, neste contexto? E que Ordem é esta, que não houve?

Continue lendo HEBREUS 7.1-3 – “Melquisedeque, um tipo de Jesus”

VISÃO PANORÂMICA DO EVANGELHO DE MATEUS

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

VISÃO PANORÂMICA DO EVANGELHO DE MATEUS

Preparando para o estudo do segundo trimestre

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

O evangelho não declara quem é seu autor, mas a Igreja sempre o atribuiu a Mateus, desde o primeiro século. A provável data de sua redação se deu bem cedo. Sabe-se que foi antes de 70 porque nesta época os judeus e cristãos (ainda tidos como seita judaica) expulsos da Palestina. O primeiro evangelho reflete ter sido uma obra para os cristãos da Palestina. Ireneu, (130-200), em Contra as heresias, e Eusébio, em História eclesiástica, dizem que “Mateus introduziu um evangelho escrito entre os judeus ao estilo deles (tê idia autôn dialektô)…”. Segundo Papias, ele o escreveu em hebraidi dialektô. Teria escrito em aramaico, e depois traduzido. Mas há incertezas quanto a isto. Segundo David Alan Black (Por que 4 evangelhos?), “o evangelho de Mateus era o manifesto da igreja mãe de Jerusalém e, por conseguinte, o documento fundamental da fé cristã”.

  Continue lendo VISÃO PANORÂMICA DO EVANGELHO DE MATEUS

SOBRE PHYLANTUS, CANNABIS, LENÇÓIS E VIDRAÇAS

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 21 de abril de 2013

 

Domingo passado escrevi a pastoral sobre duas ervas, a phylanthus e a cannabis. Pensei que fosse a cannabis do vizinho que cheirava mal, mas era a minha phylanthus. Uma ex-ovelha de Campinas comentou que se isso lhe lembrava duma anedota que corre pela Internet, da mulher que criticava a roupa encardida que a vizinha punha para secar. Até que um dia a roupa não estava mais encardida. Quando a mulher comentou isso, seu marido disse que ele lavara as vidraças da sua casa. Não era a roupa da vizinha. Era a vidraça suja da crítica.

Continue lendo SOBRE PHYLANTUS, CANNABIS, LENÇÓIS E VIDRAÇAS

É A CANNABIS ALHEIA OU A SUA PHYLANTHUS?

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 14.4.13

Certo dia, quando ainda morava em Campinas, após o almoço, fiz chá de hortelã para mim e Meacir. Como tomava, na época, chá de quebra-pedra, deixei um canecão com água fervendo uma porção desta erva, e levei-lhe o chá no quarto. Por lá fiquei até que, meia hora depois, reclamei do cheiro de erva queimada. Próximo a nós havia alguns fumadores de uma erva que, segundo os intelectuais, faz bem, a cannabis sativa, a conhecida “maconha” (gozado, o cigarro faz mal e a maconha faz bem!). Comentei com Meacir: “Hoje eles estão abusando! Esta é a pior que já queimaram! Essa fede!”. Cinco minutos se passam e o cheiro piora. Até que ela disse: “Tem panela queimando!”. Dei um salto: “Meu Deus!”. Fui do quarto à cozinha num pé só. A água secara e a erva incandescia e carbonizava no canecão. Que anta! Culpei a cannabis alheia e era a minha phylanthus niruri, a quebra-pedra. Quase incendiei o apartamento.

Continue lendo É A CANNABIS ALHEIA OU A SUA PHYLANTHUS?

HEBREUS 6.13-20 – “A promessa de Deus é imutável”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 3.4.2013

HEBREUS 6.13-20 – “A promessa de Deus é imutável”

 

INTRODUÇÃO

O título vem da King James. O autor falou da herança prometida. Agora expõe as bases da certeza desta herança, e como ela se destina aos descendentes espirituais de Abraão. Elas são dos que creem em Jesus. Sua apropriação não é por etnia, mas por causa de obra sacerdotal de Cristo. Vejamos isso.

Continue lendo HEBREUS 6.13-20 – “A promessa de Deus é imutável”

VIBRANDO COM O BOTAFOGO

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 7 de abril de 2013

Meus parentes pensarão que se trata do primo Albertino Werdan Coelho. Mas não é. Nem Meacir. Ela torcia pelo Botafogo de Gerson, Jairzinho, Roberto, Paulo César, Carlos Roberto, Zequinha. Depois vieram Cremilson e Puruca. Aí não deu. Como o marido, ela se bandeou para o Santos, que teve Totonho e Toinzinho (atacantes, não cantores sertanejos, creiam), mas é o time recordista de gols, segundo a FIFA. Aliás, tivemos um gato chamado Jairzinho. Depois os gatos se sofisticaram: Platão, Schleiemacher, Kierkegaard, etc. Mas voltemos ao Botafogo…

Continue lendo VIBRANDO COM O BOTAFOGO

HEBREUS 6.9-12 – “Em busca da herança prometida”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 27.3.2013

HEBREUS 6.9-12 – “Em busca da herança prometida”

 

INTRODUÇÃO

Falou dos que desistiram e caíram ao lado. O sujeito foi “aqueles” (v. 4). Agora volta aos destinatários: “vós outros” (v. 9). “Aqueles” caíram. E “vós”? Qual é a situação dos que recebem e leem a carta, inclusive nós?

 

1. ESTÃO EM SITUAÇÃO MELHOR – V. 9

“Aqueles” apostaram (v. 6). “Vossa situação é muito melhor” (v. 9). “Aqueles” perderam as bênçãos da salvação. “Vós”: beneficiados “com as bênçãos decorrentes da salvação”. A perseverança do crente honra a Deus e beneficia o fiel. O perseverante sempre está em situação melhor.

Continue lendo HEBREUS 6.9-12 – “Em busca da herança prometida”

“FELICIDADE NÃO É SUFICIENTE PARA MIM!”

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

 

Dona Nelya Werdan, minha mãe, me ensinou a ler aos seis anos. Dela ganhei meu primeiro livro: “Pedrinho sozinho no mundo”. Eu o tive até meus 40 anos! Mas na minha distante infância, havia poucas opções de livros infantis. Eu esperava meu pai chegar do trabalho com quatro jornais: “O dia”, “O globo” (ainda existem), “A notícia” e “Diário da noite” (que não mais existem). Neles eu lia histórias em quadrinhos: Gabby Hayes, Pafúncio, O reizinho, Os sobrinhos do Capitão (Hans e Fritz), Popeye, Mutt e Jeff, etc. Além dos livros, minha comprava-me gibis. Flecha Ligeira, Flash Gordon, Tom Mix, Hopalong Cassidy, Cavaleiro Negro, Black Diamond, Fantasma, Mandrake, estiveram na minha infância. Peguei gosto pela leitura. Quando terminei o primário tinha lido todas as obras de Monteiro Lobato, que retirava na Biblioteca da Escola Ceará, na rua D. Emília, em Inhaúma, bairro onde fui criado, no Rio de Janeiro.

Continue lendo “FELICIDADE NÃO É SUFICIENTE PARA MIM!”

O PONTO CENTRAL DA HISTÓRIA

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 31.3.13

Mas Eu, quando for levantado da terra, todos atrairei para mim” (João 12.20).

 

Jesus falava sobre sua morte, ao assim se expressar. Falar sobre sua própria morte, com naturalidade, sabendo que será morte brutal, não é tarefa para qualquer um. Mas sua palavra não é lamento. E é desconcertante. Por ela, ele revela vários aspectos da sua morte.

O primeiro: ele sabia que não sofreria morte natural. Era um jovem cuja vida seria interrompida de forma violenta. Segundo: ele sabia que seria crucificado. Não seria lapidado, forma de morte por heresia entre os judeus (At 7.58). Seria pelos romanos. Terceiro: que seria naqueles dias, pois sua alma estava perturbada (Jo 12.27). Quarto: ele não fugiria a ela, pois tinha vindo para isso (Jo 12.27). Quinto: isso traria sua glorificação (Jo 12.28). Sexto: sua morte julgaria o príncipe deste mundo (Jo 12.31).

Continue lendo O PONTO CENTRAL DA HISTÓRIA

RELIGIÃO OU MAGIA?

Pastor Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 24.3.13

 

Muita gente entre nós confunde religião e magia. Isto se deve a três fatores: a Bíblia vista como livro de receitas mágicas, o pastor visto como pajé, e o culto entendido como manipulação de forças espirituais. Os dois últimos são a base de cultos animistas e pagãos. Juntou-se-lhes a compreensão errada da Bíblia (primeiro item) e eis uma prática animista com tintura bíblica. Não se estuda a Bíblia para reger a vida por ela, mas para extrair práticas que legitimem a magia bíblica.

Continue lendo RELIGIÃO OU MAGIA?

HEBREUS 6.1-8 – “Vamos ser adultos?” ou “O perigo da apostasia”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 20.3.2013

HEBREUS 6.1-8 – “Vamos ser adultos?” ou “O perigo da apostasia”

 

INTRODUÇÃO

Queixou-se da criancice deles. V. 1: “Prossigamos”. Viviam nos rudimentos (vv. 1-2). Há gente que não sai da mamadeira. “Sigamos, pois, avante” (v. 3). Vamos amadurecer! Trata dos que “apostaram da fé” (v. 6). Um dos textos mais problemáticos. Tentemos compreender.

 

1. QUEM SÃO ELES? – VV. 4-5

Continue lendo HEBREUS 6.1-8 – “Vamos ser adultos?” ou “O perigo da apostasia”

ÁFRICA, CONTINENTE AMALDIÇOADO?

Isaltino Gomes Coelho Filho

 

A primeira vez que ouvi alguém dizer que a África era um continente amaldiçoado foi pela boca de um irmão, que já está na glória. Como era uma pessoa dada ao exotismo bíblico, que sempre via o que nunca alguém vira, e muito problemática, logo rejeitei a ideia. Além de estapafúrdia, a declaração vinha de uma pessoa que eu, embora tivesse apenas 15 anos, sabia não merecer crédito.

Continue lendo ÁFRICA, CONTINENTE AMALDIÇOADO?

HEBREUS 5.11-14 – “Vamos deixar de ser crianças?”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 13.2.2013

HEBREUS 5.11-14 – “Vamos deixar de ser crianças?”

 

INTRODUÇÃO

“Quanto a isso” (v. 11). O que é “isso”? O tema anterior: o que o evangelho é, como revelação cabal e definitiva. Tinha muito que dizer sobre isso. “Difícil de explicar”. Evangelho é simples: 1Co 15.1-4. Mas é complicado: o Eterno entrou no tempo, o Infinito entrou no espaço, e outros desafios que temos que responder. “Vos tornastes indolentes para aprender”. Há gente que gosta de um forró evangélico, mas tem pavor de estudo bíblico. São crianças: v. 12. No negativo do termo: infantis, bebês espirituais. Conselho dele: “Vamos deixar de ser crianças!”. Um contraste entre o cristão criança e o cristão adulto.

  Continue lendo HEBREUS 5.11-14 – “Vamos deixar de ser crianças?”

AS DROGAS VENCERAM

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central, 10 de março de 2013

Só soube do cantor Chorão após sua morte. Não é esnobação. É que seu estilo musical não é meu preferido. Não ouço rádio nem vejo programas musicais. Assim, soube dele pela sua morte. Sua ex-esposa disse: “As drogas venceram”. Não emito opinião. Apenas registro o dito por alguém próximo a ele.

Continue lendo AS DROGAS VENCERAM

EXPECTATIVAS

Isaltino Gomes Coelho Filho

Fui batizado no dia em que completei 15 anos. Poucos dias depois entrei numa livraria evangélica, na Rua da Constituição, no centro do Rio (não o Amazonas em cujas margens moro, mas o de Janeiro) e comprei meu primeiro livro evangélico: “O que Deus espera de você”. Infelizmente não o tenho mais, porque o emprestei e não me devolveram (início da triste sina!) nem o encontrei mais para compra. Gostaria de relê-lo um dia, para ver como eu pensava quando tinha 15 anos. Porque o livro me marcou muito, na época.

Continue lendo EXPECTATIVAS

HEBREUS 5.1-10 – “E foi resolvido por Ele!”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 6.2.2013

HEBREUS 5.1-10 – “E foi resolvido por Ele!”

 

INTRODUÇÃO

A intermediação entre Deus e o homem foi pedida pelos homens (Êx 20.18-19). Sua função era resolver os problemas de relacionamento entre um Deus Santo e homens pecadores. No fundo, a questão era o pecado, que turbou o relacionamento, desde Gênesis 3. No último estudo vimos que esta questão foi resolvida para sempre por Jesus. Agora, o autor explica como seu deu isso. Ele faz analogia de Jesus com os sacerdotes do Antigo Testamento. Vejamos e entendamos: o problema foi resolvido. E por Ele! Tinha que ser por Ele!

  Continue lendo HEBREUS 5.1-10 – “E foi resolvido por Ele!”

NÃO ENGULA O CAROÇO!

NÃO ENGULA O CAROÇO!

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 17.3.13

Tomando o indefectível cafezinho da Igreja, um irmão contou sobre como sua igreja, no Rio de Janeiro, vivia a época de missões. Falou do “caroço missionário”. Distribuíam-se laranjas e as pessoas, ao chupá-las, contavam os caroços e davam sua oferta conforme o número de caroços. Segundo ele, era uma festa para ver quem tinha mais caroços e dava a maior oferta. A pessoa podia dar quanto quisesse, mas o charme era o número de caroços.

Continue lendo NÃO ENGULA O CAROÇO!

HEBREUS 4.11-16 – “Já está tudo resolvido!”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 27.2.2013

HEBREUS 4.11-16 – “Já está tudo resolvido!”

 

INTRODUÇÃO

Termina a primeira seção do livro: “A superioridade universal e infinita de Jesus, o Cristo (1.1-4.16)”. O autor encerra sua argumentação e deixa um gancho para a segunda e maior seção do livro: “A superioridade inquestionável do sacerdócio de Jesus, o Cristo (5.1-10.39)”. Começa com “Diante disso” (v. 11). Ou seja: à luz do que foi dito… E exorta à firmeza. Não sejam como os vultos do passado (v. 11). Mas muitos são! Como disse Killpatrick: “A única lição que a história nos ensina é que não aprendemos nada das lições da história”. É verdade. Mas vamos ao assunto. Dois elementos nos ajudarão na firmeza: (1) A Revelação (a Palavra) – vv. 11-12; (2) O Grande Sumo Sacerdote (Jesus) – vv. 14-16. Na realidade, será apenas um. Mas vejamos.

  Continue lendo HEBREUS 4.11-16 – “Já está tudo resolvido!”

DO PASTOR A SEU REBANHO…

DO PASTOR A SEU REBANHO…

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, dias 2 e 3 de março de 2013, comemorando seu 42º. aniversário.

Fazíamos o culto doméstico e o texto era o episódio em que Saul transgride a orientação que Samuel lhe dera. Saul era uma figura patética, em sua mesquinharia e vaidade. Advertido pelo profeta de que fora recusado por Deus, que já escolhera outro rei (1Sm 15.28), ele apenas pede que Samuel vá com ele até as tropas para honrá-lo diante das pessoas. Não se importou que Deus o rejeitara e que o trono seria de outro. Preocupou-se apenas com sua autoimagem. Comentamos como Saul era vaidoso e fútil.
Continue lendo DO PASTOR A SEU REBANHO…

IGREJA, UM CASO DE AMOR

IGREJA, UM CASO DE AMOR

Isaltino Gomes Coelho Filho

A igreja é fascinante. É o tema sobre o qual mais leio e sobre o qual mais ajunto livros. Refletir sobre ela sempre me traz novos aspectos e me faz ver sua grandeza e beleza, e como sou abençoado em fazer parte dela. Que honra ser igreja de Jesus! Escrevi um livro com um título À igreja, com carinho, que foi uma declaração de amor ao corpo de Cristo. Amo igreja!

Continue lendo IGREJA, UM CASO DE AMOR

HEBREUS 4.1-10 – “Entre no descanso”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 20.2.2013

HEBREUS 4.1-10 – “Entre no descanso”

 

INTRODUÇÃO

Hebreus tem três grandes divisões: (1) A superioridade universal e infinita de Jesus, o Cristo (1.1-4.16); (2) A superioridade inquestionável do sacerdócio de Jesus, o Cristo (5.1-10.39); (3) A superioridade da pessoa e do poder de Jesus, o Cristo (11.1-13.19). Estamos terminando a primeira divisão. O tema ainda é o descanso, que, já vimos, significa a entrada na totalidade das promessas de Deus, a completude de sua obra em nós. O modelo é a peregrinação dos homens de Israel pelo deserto. Foram tirados da escravidão, mas a obra de Deus não se completou na vida deles. Muitos cristãos vivem neste estado, de uma obra que nunca se complementa em suas vidas. Vejamos isso, estruturando-nos em algumas expressões do texto.

  Continue lendo HEBREUS 4.1-10 – “Entre no descanso”

ELE

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 24 de fevereiro de 2013

Assisti, com Meacir, a um DVD com a orquestra e coro de André Rieu, em exibição ao vivo no Music Hall, de Nova York. Vimos várias vezes, e nos encantamos. No Funiculi Funicula rimos muito. Meacir é neta de italianos, então é com carinho que digo que a italianada que estava no Musica Hall liberou geral. Cantou, bateu palmas, se esgoelou, fez tudo o que tinha direito. Mas vimos umas dez vezes o “Aleluia”, de Haendel, e “Amazing Grace”.

Continue lendo ELE

UMA OPINIÃO INSUSPEITA

UMA OPINIÃO INSUSPEITA

Isaltino Gomes Coelho Filho

Civilização – ocidente x oriente, de Niall Ferguson, é um desses livros que, terminada a leitura, deixa-nos a sensação de ter feito um curso. Só a bibliografia ocupa trinta páginas. Apesar de ser severo com Max Weber e A ética protestante e o espírito do capitalismo, seu capítulo “Trabalho” (págs. 302-344) faz uma acurada análise do trabalho e sua relação com a fé cristã. Ele começa citando o boquirroto John Lennon: “O cristianismo vai deixar de existir. Vai definhar e desaparecer. Não preciso discutir isso; tenho razão, e o futuro vai mostrar que tenho razão”. Logo após, cita um membro da Academia Chinesa de Ciências Sociais, mantido no anonimato por razões óbvias: “Nos últimos 20 anos, percebemos que o cerne de nossa cultura é a religião de vocês: o cristianismo. É por isso que o Ocidente foi tão poderoso. A base moral cristã da vida social e cultural foi o que tornou possível o surgimento do capitalismo e então a transição bem-sucedida para a politica democrática. Não temos dúvida quanto a isso”. O acadêmico parece estar certo. Lennon deixou de existir e desapareceu. Continue lendo UMA OPINIÃO INSUSPEITA