Mensagem Sobre Oração – 9

MENSAGEM SOBRE ORAÇÃO – 9

Texto:  Êxodo 3.11-14 e 4.10-13 – “A oração como diálogo”

Data: 18.10.01

 

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

 

 

INTRODUÇÃO

Um homem dialogando com Deus. Um bonito quadro de oração. O grande Moisés fala com Deus. É a primeira vez que a Bíblia registra seu dialogar com Deus.  Extraí quatro itens do diálogo de Moisés com Iahweh, para nossa orientação.   São eles: receio, orientação, limitação e desculpas

 

1.         O RECEIO

3.11. Ele era um fugitivo da lei egípcia: 2.11-15. Um criminoso sendo líder nacional? Como Faraó o receberia? A tarefa era para outro tipo de pessoa. Podemos até ver senso de humildade de Moisés aqui. É correto expor a Deus nossos receios. Uma responsabilidade na Igreja, no trabalho, oportunidade no emprego, o receio em alguma atividade. Podemos dizer a Deus que estamos receosos.  A resposta de Deus é esta: “Certamente eu serei contigo…” (3.12).

 

2.         A ORIENTAÇÃO

3.13. “Que Deus é este? Há centenas aqui no Egito!”. Precisamos de orientação no

trabalho, na vivência com o cônjuge, na educação dos filhos, na vida social. Como é que podemos proceder? Só os insensatos sabem tudo. Os sábios sabem que não sabem. Isto é ser sábio. Pedir orientação a Deus. Tiago 1.5 corrobora isto.

 

3.         A LIMITAÇÃO

4.10. “Pesado de boca e pesado de língua”. Um idiomatismo hebraico, significando que era gago. Dificilmente seria um bom orador para um debate político. A resposta de Deus, em 4.11. Em nenhum momento, a partir daqui, vemos Moisés tropeçando em palavras. Faz longos discursos, e vai bem neles. Lição: Deus dá capacidade. Temos limitações, mas Deus pode suprir-nos.  Pensemos em 2Coríntios 3.5: “não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus”.

 

4.         A DESCULPA

4.13: ‘Manda outro”. A rigor, não é uma desculpa. É má vontade, mesmo. Como Deus reage à má vontade? Diz-nos 4.14: “acendeu-se a ira do Senhor”. Deus não aceita má vontade do seu povo. Vejamos Mateus 25.24-28. Dúvidas, Deus aceita. Medo, Deus aceita. Limitações, Deus aceita. Má vontade, não. Cuidado com a má vontade na vida cristã. Para orar, testemunhar, fazer o serviço divino. A única razão para não nos engajarmos é má vontade nossa. O resto, a graça divina supera.

 

CONCLUSÃO

Moisés entendeu bem o que Deus queria dele. Saiu dali, foi fazer  a obra, e tornou-se o fundador da nação. Com limitações, com receios, com frustrações em sua carreira, mas fez. Não somos chamados para o sucesso e  para a tranqüilidade, mas para a  obediência. E quando somos obedientes, Deus faz nossa vida caminhar dentro do seu propósito. Oração pode incluir muitas coisas, menos má vontade para com Deus.

Tenhamos o coração aberto para compreender o que ele quer nos ensinar e o que deseja fazer em nossa vida e por nossa vida.