A Ênfase é na Palavra

A Ênfase é na Palavra
 

                Eis o terceiro item de nossa filosofia ministerial: A ÊNFASE É NA PALAVRA. A Igreja do Cambuí prioriza o ensino da Bíblia. O pastor não é um guru com uma revelação nova, que substitui a Bíblia. O princípio teológico é este: todo e qualquer ensino ministrado na igreja, no púlpito, nas classes e até mesmo nos lares (se sob a égide da Igreja) deve ser analisado pela Bíblia.


                Paulo, o teólogo, fundador de igrejas, missionário famoso, foi pregar em Beréia. Os cristãos de lá ouviam-no e conferiam seu ensino: “Todos os dias estudavam as Escrituras Sagradas para saber se o que Paulo dizia era mesmo verdade” (At 17.11). Mas não apenas o sermão deve ser avaliado pela Bíblia. Seu ensino deve ser central na vida da igreja. O que dá vida à igreja não são festas ou programas especiais. Nem barulho, embora muitos associem fervor com gritaria. O que mantém uma igreja viva é o ensino da Bíblia, porque ela é a Palavra viva do Deus vivo.

                Ela nos gerou para uma nova vida: “Pois vocês, pela viva e eterna palavra de Deus, nasceram de novo como filhos de um Pai que é imortal, e não de pais mortais” (1Pe 1.23). Ela nos santifica. “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” (Jo 17.17).

                Há membros de igreja atrás de novidades. Como os atenienses, sua paixão é “passar o tempo contando e ouvindo as últimas novidades” (At 17.21). Isto faz de algumas igrejas um circo de horrores. E aí aparecem chamadas para ouvir a pregadora mirim, o pregador sem língua (pasmem, é verdade!) que abre a boca e mostra que não tem língua e prega assim mesmo, aparecem os “shows”, tudo para atrair pessoas. O mundo quer entretenimento e muitos lhe dão. Mas uma igreja deve ensinar a Palavra de Deus. Sua lealdade não é com os modernos relatórios científicos e sociológicos (que logo serão substituídos por outros), mas com a velha Bíblia.

                O artigo I da Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira (conforme a assembléia de Florianópolis, com 9.000 igrejas), assim diz sobre a Bíblia: “A Bíblia é a Palavra de Deus em linguagem humana. É o registro da revelação que Deus fez de si mesmo aos homens. Sendo Deus seu verdadeiro autor, foi escrita por homens inspirados e dirigidos pelo Espírito Santo. Tem por finalidade revelar os propósitos de Deus, levar os pecadores à salvação, edificar os crentes e promover a glória de Deus. Seu conteúdo é a verdade, sem mescla de erro e por isso é um perfeito tesouro de instrução divina. Revela o destino final do mundo e os critérios pelos quais Deus julgará todos os homens. A Bíblia é autoridade única em matéria de religião, fiel padrão pelo qual devem ser aferidas a doutrina e a conduta dos homens. Ela deve ser interpretada sempre à luz da pessoa e dos ensinos de Jesus Cristo”. Aliás, no bienário da Igreja Batista do Cambuí você encontra a Declaração Doutrinária da CBB. Um documento muito bem elaborado, que indica o que cremos. Vale a pena lê-lo todo.

                Se você busca entretenimento, forró e shows, somos a igreja errada. Mas se busca uma igreja que ensine a Bíblia, que pregue Jesus Cristo, o padrão pelo qual a Bíblia deve ser analisada, encontrou a igreja certa. Nosso fio de prumo é a Bíblia. Procure uma classe da EBD e não fique na calçada ou no saguão, desperdiçando seu tempo. Use-o para estudar a Bíblia. Nossos professores são capacitados. Leia-a diariamente em sua casa. Estude-a com método. Seja um cristão bereano. E se mantiver uma postura de amor, respeito, e vontade de aprender as Escrituras, você crescerá como cristão e como pessoa.

                Voltando a João 17.17: santificação não vem por louvor nem por barulho. Vem pela Bíblia. Ela é a semente que nos gerou, é o alimento do cristão, é a vontade expressa de Deus para o mundo. Fique com ela. Firme-se nela.

                Isaltino Gomes Coelho Filho