Recuperando o Tempo Perdido

Recuperando o Tempo Perdido

 

Pr. Ivan Fidelis dos Santos

 

            Conta-se a estória de um homem que, ao morrer, é colocado diante de Deus e o SENHOR, em sua infinita misericórdia, concede que lhe seja feita apenas uma pergunta. Então, em toda sabedoria que este homem poderia dispensar disse: “SENHOR, por toda a vida a humanidade tenta compreender quem, de fato, é Deus; mas ninguém consegue chegar a uma definição exata. Portanto, humildemente, peço que o SENHOR defina, com uma palavra, o ser humano”.

            Ao que Deus respondeu prontamente: “Curioso! – É a palavra – Filhinho, a humanidade, desde que pecou, tornou-se um ser muito inconstante. Quando adolescente pensa em viver como jovem; quando jovem quer viver como adulto; quando adulto gostaria de voltar à infância. Enfim, nunca vive o presente! Perde seu tempo imaginando o futuro e, quando está nele, quer voltar ao passado. Se a humanidade vivesse segundo o propósito da criação, seria perfeito, como uma criança sob os cuidados do Pai. – E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus (Mt 18.3)”

            É uma realidade o tempo precioso que a humanidade perde todos os dias, e nem se dá conta que conta que tempo perdido não será, jamais recuperado. Por esta razão homens e mulheres devem parar e refletir: “O que estou fazendo com a minha vida?” – Muitos, infelizmente, não estão vivendo; apenas passam pela vida como uma neblina que logo se dissipará no ar. Muitos vivem o presente como se fosse a eternidade, afinal, não conhecem o propósito do SENHOR para suas vidas; e muitos mesmo conhecendo, passam a trilhar caminhos que não glorificam ao SENHOR nem satisfazem a si mesmos.

            Infelizmente, hoje, vemos crianças que imitam a vida adulta; adolescentes sem perspectivas; jovens egocêntricos, pois foram criados para serem tão independentes que têm dificuldades para conviverem em grupo; adultos tentando viver como adolescentes.

            Sejamos todos como crianças! – No sentido de que temos a certeza que o nosso Pai Celestial, nosso Deus, tem preparado o melhor para cada um. Vivamos cada fase respectiva de nossas vidas com a finalidade que o SENHOR nos fez.

            Pais eduquem suas crianças para uma adolescência sadia, no conhecimento de Deus. Adolescentes, aproveitem à energia e disposição e se preparem para uma juventude que viva em comunhão. Jovens, se fortaleçam no SENHOR para os compromissos da vida adulta. Adultos, gozem da plenitude de vida que há em Jesus.

            Tempo perdido não pode ser recuperado. Por esta razão devemos procurar não perdê-lo em situações que não nos edificam, nem glorificam o nosso Deus. Observemos o alerta que Jesus Cristo nos faz em João 10.10:

“O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”.