Às Mães, Com Carinho

O segundo domingo de maio é reservado para comemoração do dia das mães. Tradicionalmente, nesta data, recordamos desta bênção divina, que é a mãe. Infelizmente, a data se tornou mais um motivo comercial, com forte apelo emocional. Mas é uma data a ser vista com muito carinho. É verdade que não precisamos de um dia especial para nos lembrarmos que temos mãe, mas é, com justiça, um dia especial, reservado para aquela que marca a vida de cada um de nós. É quando nos lembramos daquela que nos gerou, que nos amamentou, que cuidou de nós, que nos orientou na vida, dando de si para nosso bem-estar. Recordo-me de minha mãe que transmitiu um dos maiores tesouros que carrego até hoje: ela me alfabetizou, me deu meu primeiro livro, quando eu tinha 6 anos, e me comprava revistas. Até hoje guardo um almanaque do Tico-Tico, dado por ela! Dona Nelya Werdan criou em mim o amor pela leitura e pelo estudo. Tesouros maternos… Todos nós temos recordações de tesouros que nossas mães nos legaram.

A mãe cristã merece espaço especial. Não apenas por ser mãe, mas por ter ensinado aos filhos o caminho do Senhor. Quão bonitas as palavras de Paulo a Timóteo: “… a fé não fingida que há em ti, a qual habitou primeiro em tua avó Loide, e em tua mãe Eunice e estou certo de que também habita em ti… (2Timóteo 1.5). O homem de Deus chamado Timóteo recebeu uma profunda herança espiritual de sua mãe. Que recebera de sua mãe. Costuma-se dizer que “a mão que embala o berço rege o mundo”. Uma frase de efeito. Pode ser, pode não ser. É mais provável que não seja. Mas a mãe que ora sobre um berço, que intercede pelos filhos, que dobra seus joelhos pedindo a Deus pela vida de seus filhos, que os ensina no caminho do Senhor, essa sim, está ajudando a melhorar o mundo. Pode ser uma pessoa iletrada e desconhecida, mas que contribuição está dando à sociedade! Mais que muitos sociólogos, filósofos e teólogos. Porque lida com gente, não com idéias. E lida com gente com profundo amor. Mas, sem dúvida que o maior tesouro que uma mãe pode dar aos filhos é comunicar-lhes a graça de Deus, na pessoa de Jesus de Nazaré.

Por tudo isso, mãe cristã, meus respeitos. Minha profunda admiração. E meu pedido a Deus que continue usando a senhora como ministro do evangelho em seu lar. Deus a abençoe grandemente, mãe que teme a Deus e que serve ao Senhor Jesus. Continue em seu ministério materno, em seu sacerdócio doméstico. Ele é de valor inestimável.

Com respeito e admiração,

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho