EZEQUIAS – 2Reis 16.20 – “Uma pessoa totalmente entregue a Deus”

Preparado pelo Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

INTRODUÇÃO

Iah é força. Um dos quatro grandes reis de Judá (Uzias, Josias e Asa). É tido como o maior de todos: 2Reis 18.5. Citado cerca de 100 vezes em 2Reis, 1 e 2Crônicas, Jeremias, Oséias e Miquéias. Ascendeu ao trono, com 25 anos. Surgiu um avivamento, que foi liderado por Isaías. Eis alguns traços do seu caráter, o caráter de uma pessoa totalmente entregue nas mãos de Deus:

1. UMA PESSOA TOTALMENTE ENTREGUE A DEUS PRATICA A ORAÇÃO

Situações pessoais: 2Reis 20.1-3. Situações nacionais: 2Reis 19.1-5. Lockyer: “Uma das lições principais da vida de Ezequias é: tenha fé em Deus”.

2. UMA PESSOA TOTALMENTE ENTREGUE A DEUS RECEBE SABEDORIA PARA AGIR NAS CRISES

Houve quatro grandes crises:

(1) A crise de escolha – entre os deuses do pai (2Cr 28.23-25) e Iahweh, e depois renunciar à fé em Iahweh (2Rs 18.19-25). Escolheu certo e se manteve firme.

(2) A crise da invasão assíria – 2Cr 32.1-19. Destaque para vv. 1-2, 7-8, 20-21. Deus agiu poderosamente: Isaías 37.33-37.

(3) A crise da doença – Isaías 38.1-3.

(4) A crise da prosperidade – Tornou-se poderoso. 2Crônicas 32.22-23. E se tornou orgulhoso: 2Crônicas 32.25. Foi sua ruína: Isaías 39.1-8. Há gente que se orgulha de ter sido abençoado! Quando crescer, não se envaideça.

3. UMA PESSOA TOTALMENTE ENTREGUE A DEUS PODE ERRAR EM ORAÇÃO

Na doença, a oração: Isaías 38.1-5. Mais 15 anos de vida. E gerou o pior homem de Judá, Manassés: 2Reis 20.21 e 21.1. Começou a reinar com 12 anos (nasceu após a cura de Ezequias). Vimos, na semana passada, sua biografia (2Cr 33.1-9). Há orações que não deveriam ser atendidas. Isto é retórica, pois Deus sabe o que faz. Fica tudo dentro do propósito eterno de Deus. Ele nunca erra. E se respondeu a Ezequias, tinha um propósito. Humanamente: se Ezequias morresse quando estava doente Judá não teria Manassés. É sempre bom pedir a Deus dentro de sua vontade. Que a nossa lhe seja submissa.

CONCLUSÃO

Um homem mau, Acaz (2Rs 16.1-4), gerou um bom filho, Ezequias (2Rs 16.19). Que gerou um péssimo homem, Manassés. Maldade e bondade não são hereditárias. São opções de vida. Não há maldição hereditária. Nem benção hereditária. Cada um é responsável por si, diante de Deus: Ezequiel 18.1-4 e 20-22. Não se discutem efeitos sociais do pecado, mas o pecado diante de Deus. Não há hereditariedade nem procuração espiritual. Deus não abençoa por representação. O trato é individual. Lições de Ezequias, um homem fiel, mas que errou, também. Aprendamos.