“A oração depois de um dia agitado” – Marcos 1.32-35

 

Preparado pelo Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Apresentado à Igreja Batista Central de Macapá, 23.3.11

 

INTRODUÇÃO

Que fazemos após um dia agitado? Ouvimos música? Vemos televisão? Tomamos um comprimido para relaxar? Jesus teve um dia cheio de atividades, que entraram pela noite (Mc 1.32-33). Ao invés de dormir até tarde, acordou muito cedo e foi orar (Mc 1.35). Ele tinha uma incrível capacidade de trabalho (Mt 9.35). Além da saúde física do único homem sem pecado, era uma capacitação espiritual. Vamos aprender de Jesus, o melhor modelo.

1. A ORAÇÃO SERVE PARA RELAXAR

Não que seja uma técnica de “ioga cristã”. É que ela nos faz descansar em Deus. Vemos isto no Salmo 91.1. O crente em Jesus encontra descanso nele: Mateus 11.28. O cansaço físico pode ser eliminado por uma boa noite, mas o cansaço emocional e o espiritual só podem ser eliminados no repouso em Cristo. O Salmo 131 mostra como a fé ajuda a descansar. Orar é manifestar nossa fé, entregando tudo nas mãos de Deus. Quem entrega a Deus pode descansar.

 

2. A ORAÇÃO SERVE PARA DAR FORÇAS

Trabalhou noite a dentro, acordou cedo, e foi trabalhar: Marcos 1.38-39. Não é vitamina ou energético, mas capacita. Porque dá uma confiança inabalável e segurança: Isaías 40.28-31. O Deus que nunca se cansa faz com seu povo nunca se canse. Uma coisa que cansa é fazer o que não se gosta. Outra é viver sem rumo e sem esperança. O crente encontra prazer na vida, vive para ele e tudo que faz o faz para ele: Romanos 14.7. Uma vida centrada em Deus é fortalecida.

 

3. A ORAÇÃO SERVE PARA CAPACITAR PARA UM NOVO DIA

Marcos 1.38: “pois foi para isso que eu vim”. Tinha senso de missão. Muita gente ignora porque está aqui. Sequer justifica sua vida. Após uma noite de oração, Jesus escolheu os 12 (Lc 6.12-13). Antes de ir para a cruz, orou noite a dentro (Jo 18.1). Qual sua missão neste mundo, como pessoa? E como crente? Já achou seu lugar na vida, na igreja, no mundo? Ore para ter uma vida capaz, no meio da agitação de hoje.

 

CONCLUSÃO

Oração não é, necessariamente, petição.  Também é autoconhecimento. Quando nos abrimos com Deus, descobrimos coisas sobre nós que nem sabíamos. Conhecemo-nos mais. Oração não é um ato para manipular Deus e levá-lo a fazer o que queremos. É para nos encontrarmos com ele e conosco. A oração ajuda muito a nos situarmos. Quando o dia estiver agitado, pare e ore. Se a vida estiver agitada, pare e ore. Jesus ensina isto: orar antes de grandes decisões e orar quando a vida estiver muito cheia. É o melhor que podemos fazer.