ESTUDE AS ESCRITURAS!


Pr. Leandro Peixoto

 Igreja Batista Central de Campinas

 

            Sempre que me indagam sobre o meu livro favorito da Bíblia, eu respondo que é aquele que estou estudando no momento. Eu amo a Bíblia toda.

Vira e mexe alguém me pergunta: “Como você consegue ler e reler os mesmos textos da Escritura ano após ano e ainda assim se manter estimulado, principalmente quando você tem que ler e estudar para preparar sermões?”. Eu respondo sempre da mesma forma: “A minha sorte é que eu tenho uma péssima memória!”.

Falando sério, eu complemento minhas leituras devocionais com estudos devocionais. Ou seja, sempre que posso, eu leio livros que esclarecem, enriquecem e enaltecem a minha leitura do Texto Sagrado. Uso comentários bíblicos, notas de Bíblias de estudo, dicionários bíblicos, livros de teologia, biografias bíblicas, sermões dos puritanos ingleses dos séculos 16 a 18, etc. Eu procuro seguir a prática do apóstolo Paulo e percebo que isto faz a diferença.

No finalzinho de sua carreira, Paulo escreveu a Timóteo. Ele tinha lido e estudado a Bíblia (o Antigo Testamento) a sua vida toda. Mas agora, mesmo no final da linha, a fim de manter a sua alma viva, ele pede que seu filho na fé lhe trouxesse os seus “livros, especialmente os pergaminhos [rolos contendo o Antigo Testamento]” (2Tm 4.13). Que lição! Você quer se manter estimulado na leitura da Bíblia? Então leia e, principalmente, estude as Escrituras. Este é o segredo de Paulo e de todos os grandes homens e mulheres de fé de todos os tempos – a Bíblia acompanhada de bons livros!

Muitos não conseguem se manter estimulados na leitura da Bíblia porque não desenvolvem um método de estudo da Bíblia. Ou seja, não lêem a Bíblia com o cuidado de quem a está estudando. Eles não lêem a Bíblia com os seus livros do lado (cf. 2Tm 4.13). As pessoas não sabem que a leitura da Bíblia vai se tornando atraente e estimulante de duas maneiras. Primeiro, à medida em que Deus, pelo Espírito Santo, vai aplicando as verdades da Santa Palavra ao nosso coração. Segundo, quando nós vamos escavando e encontrando, através do estudo, tesouros preciosos na Palavra de Deus.

Agora, geralmente a aplicação da Palavra que o Espírito Santo faz aos nossos corações só vem em decorrência da compreensão que obtivermos pelo estudo dedicado. Há pelo menos três textos que deixam isso claro para nós.

No primeiro, o salmista diz assim: “Eu o instruirei e o ensinarei no caminho que você deve seguir; eu o aconselharei e cuidarei de você. Não sejam como o cavalo ou o burro, que não têm entendimento mas precisam ser controlados com freios e rédeas, caso contrário não obedecem” (Sl 32.8-9). Deus está dizendo que devemos usar o nosso entendimento para refletirmos em seus ensinamentos, pois somente assim nós receberemos os seus conselhos e ouviremos a sua voz.

Paulo orienta dizendo: “Até a minha chegada, dedique-se à leitura pública da Escritura, à exortação e ao ensino” (1Tm 4.13). O apóstolo revela que a igreja em Éfeso, sob os cuidados do jovem pastor Timóteo, haveria de se beneficiar (ouvindo a voz de Deus) mediante a leitura e a subseqüente pregação da Bíblia no culto coletivo.

Outro texto importante está em 2Timóteo 2.7, que diz: “Reflita no que estou dizendo, pois o Senhor lhe dará entendimento em tudo”. Ou seja, se quisermos ouvir claramente a voz de Deus, entender com precisão o sentido de um texto Bíblico e ficar estimulados com a leitura diária das Escrituras teremos que refletir (estudar, meditar) nas Escrituras.