OBEDECER FAZ BEM

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 28.8.11

                      Meu trajeto casa-igreja é de seis quilômetros. Pela afoiteza dos motoristas de Macapá é sempre um risco. Transgredir as leis de trânsito soa-lhes ponto de honra. Assim, nesta quarta-feira presenciei três acidentes. Por coincidência,  envolviam motos. Onde termina a rodovia e começa o trecho urbano, em frente à Toca da Onça, uma moto fez uma conversão proibida. Um carro a abalroou.  Na esquina da igreja, um carro avançou a preferencial. A moto colidiu com ele. Na volta, novamente em frente à Toca da Onça, outra moto fez a mesma conversão indevida e um veículo a colheu.

Quando tirei minha habilitação, impressionei-me com as leis de trânsito. Que lucidez! Bem elaboradas, elas são simples e viáveis. Se forem seguidas, não haverá acidentes (a não ser por falhas mecânicas ou de sinalização). Elas ordenam o andamento do trânsito e dão segurança. O problema é a cultura da transgressão e as desculpas apresentadas: “Ninguém está vendo”, “Tenho pressa”, “É só uma vez”, “Meu caso é diferente” e outras.

 

Isto se parece com a vida espiritual. Deus nos deixou princípios (prefiro este termo a “leis” e “regulamentos”, pelo propósito com que Deus os legou) que se forem obedecidos nos conduzirão bem nesta vida. O problema é a nossa cultura da transgressão (a força do pecado dentro de nós) e as desculpas que damos para justificar nossas infrações: “Ninguém está vendo”, “Tenho pressa”, “É só uma vez”, “Meu caso é diferente” e outras. As desculpas são a ação do pecado em nossa vida. Paulo a expressou bem, ao dizer: “… quando quero fazer o bem, o mal está presente em mim” (Rm 7.21).

 

Quando obedecemos aos princípios da Palavra de Deus, a vida nos vai bem. Tudo entra nos eixos. “Não se afaste de tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas o cuidado de obedecer a tudo quanto nele está escrito; assim farás prosperar o teu caminho e serás bem sucedido” (Js 1.8). O caminho da paz e da segurança está na obediência. No Salmo 1, quem desobedece a Palavra é chamado de “ímpio”, e dele se diz: “o caminho dos ímpios traz destruição”. É perigoso e termina mal.

 

Muitos vêem leis como “engessamento” e transgressão como “ato de liberdade”. Transgredir é mostrado como romântico, e as leis são mostradas como inibidoras da liberdade, da imaginação, da  ventura.  Mas viver sem leis é tão funcional como um trem que saia dos trilhos. Descarrila e perde a razão de existir. Transgredir leis traz problemas. Transgredir os princípios que Deus deixou para nossa orientação também. Ninguém se dá bem vivendo em oposição a Deus.

 

E é certo que quem o obedece se dá bem. Por isso o salmista disse: “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para os meus caminhos” (Sl 119.105). Evite acidentes funestos. Obedeça às diretrizes da Palavra!