ESTUDO BÍBLICO EM FILIPENSES – TEXTO: 1.19-26

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM FILIPENSES – FOLHA 6

TEXTO: 1.19-26 – A BÊNÇÃO DE VIVER COM CRISTO

Preparado pelo Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

 

INTRODUÇÃO

O título só pode ser este “A bênção de viver com Cristo”. Da prisão, um dos lugares mais tristes do mundo (especialmente naquela época), Paulo escreve jubiloso. Ele está fisicamente preso, mas espiritualmente liberto. A prisão é só nesta vida e por certo tempo. Sua liberdade espiritual é para todo sempre. Ele não leu os livros contemporâneos, mas sua vida tem propósitos. Melhor dizendo, apenas um propósito: Cristo. Que está com ele na prisão e com quem ele estará após esta vida. Quando Cristo é o propósito da vida esta tem sentido.

COMENTÁRIO TEXTUAL

 

V. 19 – “Salvação” é “libertação”. A oração intercessória dos crentes e a ação do Espírito Santo o libertariam. Na hora da crise é um grande conforto contar com as orações dos crentes. O ministério da intercessão é uma das  maiores bênçãos que há. Bendito seja o intercessor! Bem aventurada a igreja que tem intercessores em sua membresia.

 

V. 20 – Ele sabe que não será decepcionado. Cristo deve ser engrandecido em sua vida: “seja pela vida, seja pela morte”. Se for solto, ele servirá a Cristo. Se for morto, será testemunho por Cristo. De qualquer maneira Cristo será engrandecido. Este deve ser o desejo maior de um servo de Jesus.

 

Vv. 21 – “O viver é Cristo, o morrer é lucro”. Morrer lhe era mais vantajoso. Todos dizemos que o céu é maravilhoso, que viver lá com Jesus será uma glória, mas não queremos ir. Nem que nossos queridos vão. “Sou filho do Rei, mereço viver como filho do Rei, e o Rei quer o melhor para seus filhos”. E quem quer morar com o Rei? Nossa fé é utilitária ou autêntica?

 

V. 22-24 – Para ele, pessoalmente, morrer era melhor (v. 21), porque viveria com Cristo. Por causa do serviço e da ajuda aos crentes, achava “mais necessário” (não “melhor”) viver. Boa parte dos crentes hoje anseia por carros maiores, mais eletrodomésticos, mais bens, e não tanto por Cristo. Ele não era guiado por desejos pessoais, mas pelo que fosse melhor para a obra. Oportuna lição! Importante:  morrer é “estar com Cristo”. Não é dormir. Há comunhão com Deus após a morte. A vida após a morte é em um estado de consciência e de regozijo.

 

Vv. 25-26 – Vai permanecer. Sabe que será livrado (v. 25) e que será útil à igreja. A consciência de ser útil permeava a sua vida. Que consciência e quais expectativas temos? De uma vida melhor ou de uma vida de utilidade ao Senhor?

 

CONCLUSÃO

Concluo com as palavras do Novo Testamento King James: “… Paulo nos ensina a perseverar pela fé e nos regozijarmos em Cristo, mantendo nosso testemunho durante todo o tempo em que estivermos nessa Terra. Paulo afirma objetivamente, que ao fecharmos nossos olhos para esse mundo e abandonarmos esse corpo fraco e mortal, estaremos na presença de Cristo para sempre (2Co 5.6-8)”.  Esta é a beleza da vida cristã: Cristo conosco aqui e nós com Cristo na eternidade.