ESTUDO BÍBLICO EM FILIPENSES – TEXTO: 2.19-30 – CRENTES QUE DEVEM SER HONRADOS

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM FILIPENSES – FOLHA 11

TEXTO: 2.19-30 – CRENTES QUE DEVEM SER HONRADOS

Preparado pelo Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho – 14 de março de 2012

 

INTRODUÇÃO

É a 6ª seção da carta: “Planos para o futuro”. Paulo está preso, mas planeja seu futuro. A adversidade não é ponto final para um cristão. É parêntese. Dois personagens aqui: Timóteo (19-24) e Epafrodito (25-30). V. 29: “Honrai os homens como ele”. Um quadro das relações interpessoais na igreja primitiva, o envolvimento dos crentes na obra e o nível de colaboração entre eles. Deviam ser honrados pelo que faziam e pelo que eram. Vamos vê-los. Timóteo era pastor. Epafrodito, um “leigo”, enviado pela igreja. Nem só de pastor vive a igreja. Graças a Deus.

1.  TIMÓTEO – Vv.19-24 – Paulo quer  notícias da igreja. Enviará Timóteo em breve. Ninguém como ele (v. 20). “Igual sentimento” é o grego isopychos. Significa “confidente”. O pastor mais idoso tinha o mais jovem com seu confidente! Podia abrir-lhe seu coração! Isto demonstra a confiança de Paulo.  O caráter de Timóteo: vv. 20-22. Por causa de 2Tm 5.23: fraquinho.  Introdução da Almeida Séc. 21: “pastor ainda sem experiência”. De onde veio esta idéia? Não era doente e fraco.  Era “raçudo”.  Como um filho para Paulo. V. 21: outros buscam seus interesses. Há gente sem visão de serviço e sem noção de utilidade. V. 23: Quando seu caso tiver desfecho, enviará Timóteo. Por ora necessita dele. Era-lhe apoio moral: 2Tm 4.9. Os obreiros necessitam de apoio moral. V. 24: Paulo irá logo. Está certo de que será solto. Alegre: espera liberdade, teve o apoio financeiro e espiritual da igreja e tem o apoio moral de Timóteo e Epafrodito.

 

2. EPAFRODITO – Vv. 25-30. Nome feio? Significa “Encantador”. Recebe três títulos: irmão, cooperador e companheiro (v. 25).  Alta conta. A igreja o enviara com ajuda financeira: 4.10 e 15. A igreja não deve esquecer seus missionários. E não em nível de subsistência, mas de sobra: 4.18. V. 26: Epafrodito quase morrera (v. 27). Preocupou-se com a igreja (v. 26). V. 28: agora vai para que a igreja se alegre e Paulo fique menos preocupado com ela.  Todos preocupados com todos. V. 29: a igreja deve recebê-lo com alegria e honrá-lo. “Homens como ele”, que expressão! Há gente preciosa no reino de Deus que deve ser honrada. V. 30: quase morreu no serviço. Levava seu trabalho a sério. Seriedade no serviço.

 

LIÇÕES PESSOAIS

1ª) Como os líderes da igreja devem se relacionar? Paulo via Timóteo como filho (1Tm 1.2 e v. 22) e este o “serviu” (v. 22). O verbo grego é “trabalhar como escravo”.  Paulo viu a Epafrodito como irmão,  cooperador e  companheiro.  Os líderes não são rivais, mas familiares e servidores.

2ª) Como os líderes devem encarar a obra?  Epafrodito quase morreu na obra. É paixão e não diletantismo. A obra de Deus só pode ser feita passionalmente, nunca de forma fria e burocrática.

3ª) Como as igrejas devem ver os líderes?  A igreja sustentou Paulo com suficiência.  Tratou com dignidade.  Mostrou zelo pela saúde de Epafrodito e se regozijou com seu regresso.  Respeito e preocupação, portanto.

4ª) O espírito entre todos, na igreja: amor, preocupação de uns com os outros e serviço. Nunca domínio, queixumes e rivalidades.

Duas questões: (1ª)  Como nos vemos e nos tratamos? (2ª) Como encaramos a obra de Deus?