GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 2

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 2

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

 

INTRODUÇÃO

A segunda doutrina a estudar é a doutrina de Deus. Falamos muito de Deus, mas quem é ele?  A DD fala de “triunidade”. Deus é trino e triúno (ou seja, as pessoas não são conflitantes e são uma). Trindade e triunidade caminham juntas. São três pessoas e as três pessoas são una.

 

II- Deus

O único Deus vivo e verdadeiro é Espírito pessoal, eterno, infinito e imutável; é onipotente, onisciente, e onipresente; é perfeito em santidade, justiça, verdade e amor.1 Ele é o criador, sustentador, redentor, juiz e Senhor da história e do universo, que governa pelo seu poder, dispondo de todas as coisas, de acordo com o seu eterno propósito e graça.2 Deus é infinito em santidade e em todas as demais perfeições.3 Por isso, a ele devemos todo o amor, culto e obediência.4 Em sua triunidade, o eterno Deus se revela como Pai, Filho e Espírito Santo, pessoas distintas mas sem divisão em sua essência.5
1) Dt 6.4; Jr 10.1; Sl 139; 1Co 8.6; 1Tm 1.17; 2.5,6; Ex 3.14; 6.2,3; Is 43.15; Mt 6.9; Jo 4.24;  Ml 3.6; Tg 1.17; 1Pe 1.16,17
2) Gn 1.1; 17.1; Ex 15.11-18; Is 43.3; At 17.24-26; Ef 3.11; 1Pe 1.17
3) Ex 15.11; Is 6.1,2; 57.15; J34.10
4) Mt 22.37; Jo 4.23,24; 1Pe 1.15,16
5) Mt 28.19; Mc 1.9-11; 1Jo 5.7; Rm 15.30; 2Co 13.13; Fp 3.3

 

COMENTÁRIO: Preste atenção nesta afirmação: “Ele é o criador, sustentador, redentor, juiz e Senhor da história e do universo, que governa pelo seu poder, dispondo de todas as coisas, de acordo com o seu eterno propósito e graça”. Isto é mais suficiente para confiarmos a vida a ele.  Veja também esta afirmação: “Por isso, a ele devemos todo o amor, culto e obediência”. Ele não é um “quebra galhos” e nem existe em função de nós, mas nós devemos viver em função dele. Deus não é papai Noel. É um Ser sério, que merece amor e respeito. Não é uma força nem uma energia cósmica, mas um Ser Vivo.
1- Deus Pai

Deus, como Criador, manifesta disposição paternal para com todos os homens.1 Historicamente ele se revelou primeiro como pai ao povo de Israel, que escolheu consoante os propósitos de sua graça.2 Ele é Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, a quem enviou a este mundo para salvar os pecadores e deles fazer filhos por adoção.3 Aqueles que aceitam a Jesus Cristo e nele creem são feitos filhos de Deus, nascidos pelo seu Espírito, e, assim, passam a tê-lo como Pai celestial, dele recebendo proteção e disciplina.

 

1) Is 64.8; Mt 6.9; 7.11; At 17.26-29; 1Co 8.6; Hb 12.9
2) Ex 4.22,23; Dt 32.6-18; Is 1.2,3; 63.16; Jr 31.9
3) Sl 2.7; Mt 3.17; 17.5; Lc 1.35; Jo 1.12
4) Mt 23.9; Jo 1.12,13; Rm 8.14-17; Gl 3.26; 4.4-7; Hb 12.6-11

 

COMENTÁRIO: Deus Pai é como a Bíblia mostra Deus em suas atividades com Criador, que escolheu Israel para que esta nação o revelasse ao mundo. Ele é Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo e é nosso por adoção (Jo 1.12). É Criador de todos, mas Pai dos que se rendem a Ele, na pessoa de Jesus. Nascemos da carne, por nossos pais. Quando cremos, nascemos do Espírito (Deus é Espírito) e nos tornamos seus filhos. Na cultura oriental, o pai era alguém a quem os filhos deviam a vida e a quem deviam honrar. E era alguém que cuidava dos filhos e os protegia. É uma excelente figura para mostrar Deus. A questão é a masculinidade de Deus, mas a figura de Deus como Criador, cuidador e merecedor de honra.