Arquivo mensais:abril 2013

A MÃE QUE NUNCA ENVELHECE (E PERMANECE ATLÉTICA…)

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 28.4.13

A mãe que nunca envelhece e permanece atlética é Deus. Não se preocupem. Não enveredarei por esse negócio de dizer que Deus é pai e é mãe, que dizer que ele é pai é machismo, e todo aquele papo de politicamente correto. Abomino bobeira.

Fazíamos o culto doméstico no dia 24.4. A meditação se intitulava “Sustentado” e o texto base era Isaías 46.1-4, em que Deus diz carregou seu povo desde o ventre, sempre o sustentou. Cheguei ao versículo 4 (“Eu serei o mesmo até quando os vossos cabelos brancos chegarem e ainda na idade avançada vos sustentarei”), e Meacir disse: “Olha aí, bem, isso é conosco!”. Eu disse: “É mesmo”. Enquanto ela lia o comentário do livro “Presente diário”, minha mente orbitou ao redor do texto. Acompanhei-a pensando no texto.

Continue lendo A MÃE QUE NUNCA ENVELHECE (E PERMANECE ATLÉTICA…)

HEBREUS 7.1-3 – “Melquisedeque, um tipo de Jesus”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 17.4.2013

HEBREUS 7.1-3 – “Melquisedeque, um tipo de Jesus”

 

INTRODUÇÃO

O autor introduz uma nova figura, Melquisedeque. Surge pela primeira vez em Gênesis 14.18-20. É citado no Salmo 110.4. A “Ordem de Melquisedeque”, como instituição, nunca existiu. Que significa seu aparecimento, neste contexto? E que Ordem é esta, que não houve?

Continue lendo HEBREUS 7.1-3 – “Melquisedeque, um tipo de Jesus”

VISÃO PANORÂMICA DO EVANGELHO DE MATEUS

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

VISÃO PANORÂMICA DO EVANGELHO DE MATEUS

Preparando para o estudo do segundo trimestre

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

O evangelho não declara quem é seu autor, mas a Igreja sempre o atribuiu a Mateus, desde o primeiro século. A provável data de sua redação se deu bem cedo. Sabe-se que foi antes de 70 porque nesta época os judeus e cristãos (ainda tidos como seita judaica) expulsos da Palestina. O primeiro evangelho reflete ter sido uma obra para os cristãos da Palestina. Ireneu, (130-200), em Contra as heresias, e Eusébio, em História eclesiástica, dizem que “Mateus introduziu um evangelho escrito entre os judeus ao estilo deles (tê idia autôn dialektô)…”. Segundo Papias, ele o escreveu em hebraidi dialektô. Teria escrito em aramaico, e depois traduzido. Mas há incertezas quanto a isto. Segundo David Alan Black (Por que 4 evangelhos?), “o evangelho de Mateus era o manifesto da igreja mãe de Jerusalém e, por conseguinte, o documento fundamental da fé cristã”.

  Continue lendo VISÃO PANORÂMICA DO EVANGELHO DE MATEUS

SOBRE PHYLANTUS, CANNABIS, LENÇÓIS E VIDRAÇAS

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 21 de abril de 2013

 

Domingo passado escrevi a pastoral sobre duas ervas, a phylanthus e a cannabis. Pensei que fosse a cannabis do vizinho que cheirava mal, mas era a minha phylanthus. Uma ex-ovelha de Campinas comentou que se isso lhe lembrava duma anedota que corre pela Internet, da mulher que criticava a roupa encardida que a vizinha punha para secar. Até que um dia a roupa não estava mais encardida. Quando a mulher comentou isso, seu marido disse que ele lavara as vidraças da sua casa. Não era a roupa da vizinha. Era a vidraça suja da crítica.

Continue lendo SOBRE PHYLANTUS, CANNABIS, LENÇÓIS E VIDRAÇAS

É A CANNABIS ALHEIA OU A SUA PHYLANTHUS?

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 14.4.13

Certo dia, quando ainda morava em Campinas, após o almoço, fiz chá de hortelã para mim e Meacir. Como tomava, na época, chá de quebra-pedra, deixei um canecão com água fervendo uma porção desta erva, e levei-lhe o chá no quarto. Por lá fiquei até que, meia hora depois, reclamei do cheiro de erva queimada. Próximo a nós havia alguns fumadores de uma erva que, segundo os intelectuais, faz bem, a cannabis sativa, a conhecida “maconha” (gozado, o cigarro faz mal e a maconha faz bem!). Comentei com Meacir: “Hoje eles estão abusando! Esta é a pior que já queimaram! Essa fede!”. Cinco minutos se passam e o cheiro piora. Até que ela disse: “Tem panela queimando!”. Dei um salto: “Meu Deus!”. Fui do quarto à cozinha num pé só. A água secara e a erva incandescia e carbonizava no canecão. Que anta! Culpei a cannabis alheia e era a minha phylanthus niruri, a quebra-pedra. Quase incendiei o apartamento.

Continue lendo É A CANNABIS ALHEIA OU A SUA PHYLANTHUS?

HEBREUS 6.13-20 – “A promessa de Deus é imutável”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 3.4.2013

HEBREUS 6.13-20 – “A promessa de Deus é imutável”

 

INTRODUÇÃO

O título vem da King James. O autor falou da herança prometida. Agora expõe as bases da certeza desta herança, e como ela se destina aos descendentes espirituais de Abraão. Elas são dos que creem em Jesus. Sua apropriação não é por etnia, mas por causa de obra sacerdotal de Cristo. Vejamos isso.

Continue lendo HEBREUS 6.13-20 – “A promessa de Deus é imutável”

VIBRANDO COM O BOTAFOGO

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 7 de abril de 2013

Meus parentes pensarão que se trata do primo Albertino Werdan Coelho. Mas não é. Nem Meacir. Ela torcia pelo Botafogo de Gerson, Jairzinho, Roberto, Paulo César, Carlos Roberto, Zequinha. Depois vieram Cremilson e Puruca. Aí não deu. Como o marido, ela se bandeou para o Santos, que teve Totonho e Toinzinho (atacantes, não cantores sertanejos, creiam), mas é o time recordista de gols, segundo a FIFA. Aliás, tivemos um gato chamado Jairzinho. Depois os gatos se sofisticaram: Platão, Schleiemacher, Kierkegaard, etc. Mas voltemos ao Botafogo…

Continue lendo VIBRANDO COM O BOTAFOGO