Arquivo mensais:julho 2013

UM DEUS PESSOAL

UM DEUS PESSOAL

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 28.7.13

Relendo meus escritos, encontrei uma anotação que fiz de um sermão que Meacir pregou num café evangelístico, num restaurante, em Campinas. Disse ela: “Deus ama as pessoas como indivíduos, e não como massa; é um amor por pessoas e não por uma multidão indefinida”.

Continue lendo UM DEUS PESSOAL

“Não há para onde recuar” – Hebreus 10.26-39

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 26º. estudo

“Não há para onde recuar” – Hebreus 10.26-39

 

INTRODUÇÃO

“Porque” (v. 26). Conexão com o tópico anterior, de não abandonar a “congregação” (v. 25). Eles queriam voltar ao judaísmo, mas aquilo acabou. Este texto não pode ser desligado do contexto, sob pena de má interpretação. Não se discute o cair da graça nem a perda da salvação. Vamos devagar e atentos. O autor faz três afirmações bem seguras.

 

1. NÃO HÁ NADA LÁ ATRÁS! – VV. 26-27

“Já não há mais sacrifício que possa tirar os nossos pecados” (NTLH). Rodapé da NTLH: “Não há nenhum outro sacrifício além do sacrifício de Cristo; quem rejeita esse sacrifício, está se condenando a si mesmo”. Vejam Hebreus 6.4-6. A partir de 4.14, o autor mostra que o judaísmo acabou. Era apenas um indício da obra de Jesus. Não há mais nada lá atrás. Só à frente. Voltar para trás é voltar para o nada. Ou Cristo ou nada. Sem Jesus não há nada, a não ser o medo do julgamento sobre os adversários da obra de Cristo (eles estavam se colocando como adversários!).

 

2. SE LÁ ATRÁS HAVIA SERIEDADE, IMAGINEM AGORA! – VV. 28-31

Quem rejeitava a Lei de Moisés morria (v. 28). Jesus é superior a Moisés (cap. 3).  A Lei (chamada de Torah, nunca passaria: Mateus 5.18). Jesus disse que suas palavras nunca passariam: Mateus 24.35. A palavra dele é a nova Torah. O destino final dos homens depende da resposta à palavra dele: Mateus 7.24-27. A Torah julgava. A palavra de Jesus julga: João 12.48.  Moisés escreveu a Torah, mas na realidade, escreveu sobre Jesus: Joao 5.46. Serão julgados com rigor: vv. 30-31. Não desprezem a Palavra de Jesus: 2.1-3.

 

3. DEIXEM DE OLHAR PARA TRÁS E OLHEM PARA FRENTE! – VV. 32-38

Lembrem como vocês ficaram firmes em meio a provações (vv. 32-33)! Lembrem como vocês foram solidários com os sofredores, porque olhavam para frente (v. 34)! Vocês querem jogar tudo fora, inclusive a recompensa (v. 35)? A perseverança é necessária para alcançar a promessa (v. 36). Gente capenga na fé não obtém recompensa! Ele virá (v. 37). No versículo 38, temos a famosa citação de Habacuque 2.4 (“o justo viverá da fé”), que aparece três vezes no Novo Testamento (Romanos 1.17, Gálatas 3.11 e Hebreus 10.38). Em Romanos a ênfase é no “justo”. Em Gálatas é em “viverá”. Aqui a ênfase é em “fé”, como sinônimo de Graça, em oposição à Lei. Olhem para frente, firmes na Graça!

 

CONCLUSÃO

O versículo 39 encerra a argumentação. Nós não somos dos que recuam para o judaísmo, para um passado que não existe. Somos dos que avançam. E, para provar, ele vai mostrar a galeria dos que, no Antigo Testamento, olharam para frente, para o que vinha. Até Moisés, que preferiu Cristo (isso mesmo, Cristo!) ao Egito (v. 26)! Abraão viu o dia de Cristo (João 8.56). Isaías viu Jesus (João 12.41). Por isso, nós devemos cumprir o que o autor diz em Hebreus 12.2.

 

VACA CADENTE

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 21.7.13

                A notícia é inusitada. Aconteceu em Caratinga, MG: “… uma vaca que pastava subiu no telhado de uma casa construída em uma ladeira e cujo teto fica abaixo do nível da rua. As telhas de amianto não resistiram ao peso do animal, que terminou caindo sobre um homem identificado como João Maria de Souza, de 45 anos, proprietário da casa e que dormia em sua cama no momento do acidente” (O dia, 15.7.13). João morreu, vítima de hemorragia interna e traumatismos múltiplos. Continue lendo VACA CADENTE

OS SETE PECADOS CAPITAIS – 2 – IRA

OS SETE PECADOS CAPITAIS – 2

 

A IRA

 

Isaltino Gomes Coelho Filho

 

            Mira y López classificou a ira como “o gigante rubro”. Junto com o medo, o amor e o dever ela forma os Quatro gigantes da alma, título de sua obra clássica. Se o orgulho, que é o culto a si mesmo, encabeça a lista dos pecados, caminhando pari passu à ambição (“Sereis como Deus”), a ira é, cronologicamente, na Bíblia, o segundo pecado: “Caim ficou furioso” (Gn 4.5), e “Então, o Senhor perguntou a Caim: Por que te iraste?” (Gn 4.6). A ira está presente desde os albores da humanidade. E sempre com maus resultados.

Continue lendo OS SETE PECADOS CAPITAIS – 2 – IRA

OS SETE PECADOS CAPITAIS

1 – SOBERBA

 

Isaltino Gomes Coelho Filho

 

Os sete pecados capitais são tão antigos como a humanidade. Foram formalizados com este título no século VI, pelo Papa Gregório Magno, que se baseou nas cartas paulinas. Ele os definiu como sendo sete: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça e inveja. Mas foi a Suma Teológica de Tomás de Aquino que os estabeleceu definitivamente na teologia católica. Ninguém precisa me acusar de católico ou de ecumenista por abordar este assunto. Não estou defendendo a teologia católica e não me interesso por Gregório. É triste ter que fazer defesa prévia, mas há gente que caça heresia em tudo, e assim já me defendo. Comento os pecados. Porque não são pecados católicos. São universais, encontradiços em nosso ambiente, também.  Receberam o rótulo de “capitais” por causa do latim caput, “cabeça”.  A ideia é que eles encabeçam os demais, que derivam deles. Para Aquino, o principal deles era a soberba, ou o orgulho. Afinal, a gênese do primeiro pecado foi a soberba: “sereis como Deus”. Continue lendo OS SETE PECADOS CAPITAIS

DUAS PORTAS – DOIS CAMINHOS

 

Isaltino Gomes Coelho Filho

 Publicado originalmente na revista “Você”.

 

“Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e são muitos os que entram por ela; pois a porta é estreita, e o caminho que conduz à vida, apertado, e são poucos os que a encontram” (Mateus 7.13-14).

 

Os hebreus caracterizavam a vida como sendo uma caminhada. Para eles, viver era caminhar neste mundo. Aliás, o nome “hebreu” tem a ideia de “caminhante”. O primeiro homem chamado de “hebreu” foi Abraão (Gn 14.13) porque era peregrino, um caminhante. Continue lendo DUAS PORTAS – DOIS CAMINHOS

SAUDADES…

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 14.7.13

                Lia o livro de Salmos, e cheguei ao 42. O autor do salmo estava cativo. Talvez tivesse sido levado escravo em alguma invasão dos arameus. Sente saudades da sua terra. Fala do Jordão, o Hermon e o Mizar, talvez um pico do Hermon. Lembra-se do templo. Canta sua dor.

Mas tem saudades de Deus. Do templo. Do culto. De ir com a multidão à casa de Deus (v.4). A saudade é tão grande que ele chora tanto que as lágrimas são o seu alimento (v. 3). Para nós, cristãos, esta figura perdeu sua força. Deus não está confinado a um templo ou a um lugar. Mas naquele contexto da revelação estava. Ele está longe do solo sagrado. No cristianismo não há terra santa, pois Deus não habita numa terra, mas nas pessoas. Para o salmista havia a terra de Deus. Tinha saudades dela.

Continue lendo SAUDADES…

“Como se aproximar de Deus” – Hebreus 10.22

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 25º. estudo

Como se aproximar de Deus” – Hebreus 10.22

 

INTRODUÇÃO

O livro é um sermão dirigido a uma comunidade de cristãos de origem hebreia. Cristãos que tinham sido judeus e queriam voltar ao judaísmo. Tese: A superioridade de Cristo. Mostra ao longo do livro. Anjos trouxeram a lei. Cristo superior a anjos. Moisés deu a lei. Cristo é superior a Moisés. Judaísmo era sacerdotal. Cristo é superior aos sacerdotes. Judaísmo era o antigo pacto. Jesus trouxe um novo pacto: 8.6 e 13. O judaísmo se baseava nos sacrifícios. O de Jesus é melhor: 9.15 e 28. Agora, a questão: Como se aproximar de Deus? No AT era terrível: Êx 20.18-21. Povo pediu sacerdócio. Não podia se aproximar de Deus. Hebreus: Acheguemos… Como se aproximar de Deus na nova aliança? Não é assustador. É ato de confiança: v. 22. Mais uma superioridade do cristianismo. Questão: como se aproximar de Deus? Mostra quatro atitudes.

  Continue lendo “Como se aproximar de Deus” – Hebreus 10.22

UM NEGÓCIO INÚTIL NO MEIO DO NADA

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 7 de julho de 2013

Fui a Pedra Branca do Amapari, a 180 km de Macapá, falar num encontro de casais. Foi muito bom. Havia quase quinze casais, produto do trabalho do nosso missionário Wilkerson. De Porto Grande para lá (80 km) é estrada de terra, cheia de buracos e “costelas de vaca”, além das conhecidas pontes de madeira carentes de conservação. Faz parte de nosso cenário. É o Amapá.

Continue lendo UM NEGÓCIO INÚTIL NO MEIO DO NADA