Arquivos da categoria: Estudos

VISÃO PANORÂMICA DO EVANGELHO DE MATEUS

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

VISÃO PANORÂMICA DO EVANGELHO DE MATEUS

Preparando para o estudo do segundo trimestre

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

O evangelho não declara quem é seu autor, mas a Igreja sempre o atribuiu a Mateus, desde o primeiro século. A provável data de sua redação se deu bem cedo. Sabe-se que foi antes de 70 porque nesta época os judeus e cristãos (ainda tidos como seita judaica) expulsos da Palestina. O primeiro evangelho reflete ter sido uma obra para os cristãos da Palestina. Ireneu, (130-200), em Contra as heresias, e Eusébio, em História eclesiástica, dizem que “Mateus introduziu um evangelho escrito entre os judeus ao estilo deles (tê idia autôn dialektô)…”. Segundo Papias, ele o escreveu em hebraidi dialektô. Teria escrito em aramaico, e depois traduzido. Mas há incertezas quanto a isto. Segundo David Alan Black (Por que 4 evangelhos?), “o evangelho de Mateus era o manifesto da igreja mãe de Jerusalém e, por conseguinte, o documento fundamental da fé cristã”.

  Continue lendo VISÃO PANORÂMICA DO EVANGELHO DE MATEUS

HEBREUS 1.4-14 – “Anjos ou Cristo?” – 1.4-14

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 2.1.13

HEBREUS 1.4-14 – “Anjos ou Cristo?” – 1.4-14

INTRODUÇÃO

Vivemos num tempo de culto aos anjos. Há o anjo do dia, o que ele come e bebe, perfume que gosta. Como será que anjo come? Gosta de champagne? Em que parte do corpo passará perfume? Hebreus: Cristo é superior aos anjos (v. 4). Tese: lei foi trazida por anjos (2.2). Se Cristo é superior aos anjos, a revelação que ele trouxe é superior à lei. Por que voltar ao judaísmo, se o evangelho é superior? Movimento nova era: a Era de Aquário seria nova era. Lorota. Era o paganismo, a velha era. O evangelho combateu isso: Colosssenses 2.16. Por que andar atrás de anjos? Fique com Jesus!

1. O FILHO FOI GERADO; ANJOS FORAM CRIADOS – V. 5

Filho foi gerado. Mas é eterno (1.2). Questão: da mesma essência. Atos 13.33. Hebreus 1.5 tem conexão com Atos 2.36. Com a ressurreição, o Filho se tornou Senhor. Anjos foram criados por ele e para ele: Colossenses 1.16. Foi gerado; não criado. Que criamos? Animais? Plantas? Que geramos? Gênesis 5.3: à imagem e semelhança, mesma essência e natureza. Quem é Jesus? Como o Pai: incriado. Anjos são entes espirituais criados. Adorar só a Deus, não o que foi criado.

  1. O FILHO É ADORADO; ANJOS O ADORAM E SERVEM – V. 6

Primogênito, para nós, o primeiro. No grego, prototokos, superioridade. Têm direitos sobre os demais. Anjos anunciaram sua concepção (Lc 1.26-27), seu nascimento (Lc 2.9-11), trouxeram-lhe comida (Mt 4.11), confortaram-no (Lc 22.41-43), anunciaram sua ressurreição (Lc 24.4). São adorno. Há gente encantada com os servos do Rei. Procure o Rei. Não cultue nem busque ajuda em anjos. Eles adoram a Cristo.

3. O FILHO É ETERNO; OS ANJOS SÃO EFÊMEROS – VV. 7-8

O Filho é eterno; os anjos passageiros: vv. 7-8. Os anjos são vento, labaredas de fogo (efêmeros); Filho reina para sempre (vv. 7-8). Mutabilidade da criação e permanência eterna do Filho: vv. 10-12. E é chamado de Deus. Uma das mais claras declarações sobre a divindade de Jesus. Tem trono para sempre: v. 8. Devemos confiar no que nunca se abala, e não no passageiro. Além de eterno, tem um trono. Anjos não têm.

  1. O FILHO É SENHOR; OS ANJOS SÃO SERVIDORES – VV. 13-14

Seus inimigos serão vencidos: v. 13. Toda oposição a ele será vencida. Pensamos nisto? Os adversários de Cristo são inimigos de Deus! Tempo de ecletismo religioso (vaguinha para judeus, muçulmanos, gente boazinha, cheia de moral e de religiosidade). Deus só aceita quem vem a ele pelo Filho (Jo 14.6). Quem não tem o Filho está perdido: João 3.17-18 e 36. Filho é Senhor e Salvador e anjos são servidores (v. 14). Eles trabalham pelos salvos; ele é o autor da salvação.

CONCLUSÃO

Tem mais excelente nome (caráter, personalidade): Filipenses 2.9-10. O terceiro mandamento do Decálogo: Êxodo 20.3. NT: o nome é o de Jesus. Confie em Jesus! Não procure ajuda em anjos. Procure em Jesus. “Qual é o anjo de hoje?”. Jesus é o Senhor e Salvador de sempre. Todas as horas. “Eu te gerei” vem de Salmo 2.4. Conclui: “Bem-aventurados…”. Refugie-se em Cristo.

 

 

 

HEBREUS 1.3 – “Quem é Jesus?”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 26.12.12

HEBREUS 1.3 – “Quem é Jesus?”

INTRODUÇÃO

Destinatários: Cristãos que vieram do judaísmo e agora queriam voltar. Tema: a superioridade de Jesus Cristo, o ponto culminante da fé. Neopentecostalismo: retorno ao judaísmo, com a guarda de leis e festas judaicas e a prevalência do antigo sobre o Novo Testamento. Além da rejudaização há o neopaganismo: um Deus impessoal, energia cósmica, “Eu tenho a força!”, “Que a Força esteja com você!”. Deus não é energia nem uma força. Ele é uma pessoa. Mas já esteve neste mundo. Foi como nós. Tem um nome humano: Jesus Cristo. O texto diz quem é Jesus. Não é um padroeiro. Não é um guru, nem espírito iluminado ou evoluído. Em Hebreus é sempre chamado de Filho: pessoa divina que se fez homem na pessoa de Jesus de Nazaré. Há duas partes nesta declaração: (1) O que Jesus é; (2) O que Jesus fez. Deus falou nele e na sua obra. Veremos hoje quem ele é. Depois, o que ele fez.

  Continue lendo HEBREUS 1.3 – “Quem é Jesus?”

HEBREUS 1.1-2 – “O Deus que fala”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO EM HEBREUS – 19.12.12

HEBREUS 1.1-2 – “O Deus que fala”

INTRODUÇÃO

Trecho abre a primeira parte do livro. São quatro. “Deus fala hoje através do seu Filho” (1.1 a 4.13). Começa e termina com a Palavra de Deus (1.1 e 4.12). Os dois limites. Deus falou. Nota alvissareira da Bíblia. Deus fala. Grego: apatia, a marca da divindade. A oração ao silêncio. O Deus da Bíblia fala. Veremos o que falou ao longo dos estudos. Hoje: como falou. Como Deus fala?

  Continue lendo HEBREUS 1.1-2 – “O Deus que fala”

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 27 – Destino final dos homens

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 27

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

O último item da DD, não poderia ser outro, é o destino final dos homens. Haverá um juízo! Nós, os salvos, não seremos julgados para salvação, mas compareceremos perante o tribunal de Cristo. Seremos julgados para galardão: 2Coríntios 5.10 e Apocalipse 14.13. A moralidade de Deus se estende sobre os ímpios e também sobre os salvos. Vejamos o ensino bíblico sobre o destino final dos homens.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 27 – Destino final dos homens

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 26 – Morte

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 26

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Benjamin Franklin disse que só há duas coisas certas na vida: a morte e os impostos. Índios não pagam impostos, mas morrem. Ela é a única realidade inevitável na vida. Disse Kierkegaard: “O homem nasce para morrer. E começa a morrer quando nasce”. As pessoas evitam pensar no tema, que é a única realidade comum a todos. Como fugir da única coisa certa? Ela assusta e é uma incógnita. Mas a Bíblia, o livro mais confiável do mundo, esclarece bem sobre ela. Quem acata o ensino da Bíblia sobre o que fazer na vida, pode esperar a morte usando o título da composição de Bach: “Vem, doce morte!”. Porque ela não é o fim. Quando morrermos, não será o fim. Será o início de algo fantástico: a concretização, na nossa vida, do que cremos. Cristãos imaturos temem a morte. Cristãos convictos não a desejam, mas não a temem. Quando ela vier, eles serão promovidos.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 26 – Morte

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 25 – Família

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 25

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Há um grande esforço hoje para desmanchar a família. Ela é a base da sociedade. Quando é bem estruturada ela mantém a sociedade bem estruturada. Desmontada, a sociedade entra em desordem. A alguém interessa o seu desmanche. Um deputado propôs o levantamento de uma estátua à prostituta, reconhecendo os grandes benefícios que ela trouxe à sociedade brasileira. Por que não uma estatua à mãe, que trouxe muito mais benefícios? Por que a insistência em declarar a família falida, sem olhar para muitas famílias que vivem bem, em harmonia? Por que o foco nas fracassadas, mostrando-as como regra, e não nas estruturadas, mostrando-as como modelo? Qual nosso entendimento sobre a família?

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 25 – Família

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 24 – Ordem social

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 24

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

O item sobre “Ordem social” da Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira é extraordinário! Muito bem redigido e conceitualmente preciso. Não há uma só palavra jogada fora e as afirmações, além de concisas, são a expressão exata das implicações de seguir a Cristo. Como devemos nos portar com a presente ordem social. É a visão de uma denominação quatricentenária e presente no mundo todo. Uma visão global, não fragmentária, e de teologia sadia.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 24 – Ordem social

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 23 – Liberdade religiosa

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 23

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Liberdade religiosa é um apanágio dos batistas. Eles foram os pioneiros na luta pela liberdade religiosa. Foram vítimas de uma ditadura religiosa protestante e reformada. Lutaram pela liberdade e nunca impuseram sua fé a outros. Têm autoridade moral para falar do assunto.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 23 – Liberdade religiosa

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 22 – EDUCAÇÃO RELIGIOSA

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 22

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Após evangelização e missões, a Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira contempla o ministério da Igreja em educar os cristãos. Jesus disse que deveríamos ensinar os convertidos a guardarem seu ensino (Mt 28.20). Este é o ministério de educação religiosa na Igreja. Pessoalmente, prefiro o termo “educação cristã”, mas foi este termo que a CBB adotou. Reproduzo-o aqui.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 22 – EDUCAÇÃO RELIGIOSA

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 21 – Evangelização e missões

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 21

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Evangelização e missões estão no DNA da igreja de Cristo. Jesus foi missionário, tinha coração missionário e pediu que a igreja orasse por evangelistas e missionários (Mt 9.35-38). Muitos crentes enxergam vida cristã como ser abençoado e receber coisas de Deus. Vida cristã é uma vida dada a Deus para disseminar o nome de Jesus. Uma igreja batista que não seja evangelística nem missionária é um despropósito. Um batista que não reparta sua fé e ache que os convertidos um dia vão aparecer, pois Deus os trará, não entendeu o evangelho. Eis o que diz nossa Declaração Doutrinária sobre o tema.

 

XI. EVANGELIZAÇÃO E MISSÕES

A missão primordial do povo de Deus é a evangelização do mundo, visando à reconciliação do homem com Deus (1). É dever de todo discípulo de Jesus Cristo e de todas as igrejas proclamar, pelo exemplo e pelas palavras, a realidade do Evangelho, procurando fazer novos discípulos de Jesus Cristo em todas as nações, cabendo às igrejas batizá-los a observar todas as coisas que Jesus ordenou (2). A responsabilidade da evangelização estende-se até aos confins da terra e por isso as igrejas devem promover a obra de missões, rogando sempre ao Senhor que envie obreiros para a sua seara (3).

(1) Mt 28.19,20; Jo 17.20; At 1.8; 13.2,3
(2) Mt 28.18-20; Lc 24.46-49; Jo 17.20
(3) Mt 28.19; At 1.8; Rm 10.13-15

OBSERVAÇÕES

1. De acordo com o item 1 podemos dizer que a igreja é a única instituição do mundo que existe em função dos que não são seus membros. Ela existe para glorificar a Deus e para alcançar os sem Cristo. Nossa razão de ser não somos nós. É Deus e os sem salvação.

2. Evangelização não é tarefa do pastor, mas de toda a igreja. Como disse alguém: “Evangelização é um mendigo dizendo a outro mendigo onde encontrar pão”. Éramos mendigos espirituais e encontramos o pão da vida. Temos que dizer aos outros onde encontrá-lo.

3. Jesus sabia que sua igreja iria se apaixonar por questiúnculas mais que pela evangelização. É impressionante como a igreja encontra causas pelas quais se apaixonar e ocupar-se, sem cumprir sua missão. No passado era a segunda bênção e dons carismáticos. Hoje são bênçãos e perspectivas teológicas particulares que são superdimensionadas. Há gente mais ocupada, por exemplo, com doutrinas e teólogos do passado que com a salvação dos perdidos. Há gente mais ligada em Calvino, Tillich, batismo no Espírito Santo, prosperidade e outras doutrinas que com evangelização e missões. Há gente mais preocupada com sua carreira pessoal no ministério e com a igreja-empresa que com os perdidos.

4. Em Mateus 9.38 (“mande obreiros”) o verbo “mande” é o mesmo verbo “foi expulso” em Mateus 9.33 (“o demônio foi expulso”). É preciso orar por obreiros que amem evangelização e missões para que o Espírito os expulse de sua zona de conforto. A igreja precisa sair de sua zona de conforto e ser evangelística e missionária.

5. Quando uma igreja ama evangelização e missões os convertidos vão aparecendo. Não num passe mágica, mas como fruto da obra do Espírito Santo valendo-se da instrumentalidade da visão da igreja. Uma igreja que não ama evangelização e missões não é digna do nome de “igreja de Cristo”. 

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 20 – Mordomia

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 20

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Mordomia é um tema que espanta. Alguns pensam que vão pedir seu dinheiro. Não entendem que mordomia tem a ver com a soberania de Deus. Ele é o dono de tudo e nós somos os administradores. Entende-se a dificuldade. Antigamente cantávamos “Tudo entregarei!” (295, CC). Hoje fazem-se correntes para ter coisas. Queremos um Deus que nos dê coisas, não um Deus a quem servir. Mordomia é reconhecer que somos servos. Tudo nosso é dele. Inclusive os bens, mas muito mais que os bens: a vida.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 20 – Mordomia

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 18 – O dia do Senhor

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 18

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Estudamos hoje “O dia do Senhor”. Diferentemente de judeus e seitas judaizantes, não guardamos o sábado. Com este estudo segue, para os membros da igreja, o texto contendo o capítulo sobre o sábado, de meu livro A atualidade dos dez mandamentos, 2ª. edição, Juerp. Podem ver vários documentos do primeiro e segundo séculos de nossa era, mostrando que os cristãos guardavam o domingo antes de Constantino. É falsidade histórica alegar que ele mudou o dia de culto e a igreja passou a guardá-lo. Ele adotou o domingo porque a igreja o praticava há três séculos. Mas é matéria do texto anexo.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 18 – O dia do Senhor

MINISTÉRIO PASTORAL: FIRME E CONTEMPORÂNEO – ESTUDOS NAS EPÍSTOLAS PASTORAIS

MINISTÉRIO PASTORAL: FIRME E CONTEMPORÂNEO – ESTUDOS NAS EPÍSTOLAS PASTORAIS

4º. ENCONTRO ANUAL DA ORDEM DOS PASTORES BATISTAS DO BRASIL – TOCANTINS

ACONTECIDO EM PALMAS, 27 A 29 DE SETEMBRO DE 2012

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

OBSERVAÇÃO: Este material foi preparado para o encontro com os pastores do Tocantins, e para discussão com eles. Seu uso fora do ambiente para o qual foi preparado carece de, pelo menos, uma autorização do autor.

A 1ª. EPÍSTOLA A TIMÓTEO

As duas cartas dirigidas a Timóteo e a carta a Tito são costumeiramente chamadas de “epístolas pastorais”. Mas todas as epístolas de Paulo foram pastorais, porque foram escritas por um pastor e com finalidade pastoral. Mas estas são assim denominadas porque foram diretamente escritas a dois pastores, para tratar de questões atinentes à vida das igrejas e dos pastores da época, bem como com orientações para a vida deles. Elas foram produzidas no fim da vida de Paulo, quando ele se preparava para morrer e queria deixar os dois jovens pastores bem firmados (2Tm 4.6-9). O tom é bastante sentimental e em alguns momentos chega a ser melancólico, de alguém que se despede (2Tm 6.20). O conteúdo é rico mostra como era a vida das igrejas, não apenas em termos de doutrina, mas muito mais de formação de liderança. Neste primeiro momento, cuidamos da primeira carta a Timóteo. Este foi um dos pastores mais destacados da igreja primitiva, sendo neto e filho de mulheres cristãs (2Tm 1.5). Ele fazia parte da terceira geração de cristãos, portanto. Parece que foi Paulo quem o evangelizou, porque o chama de “filho na fé” (1Tm 1.1). O apóstolo o considerava mais que um filho na fé. Tinha-o como um verdadeiro filho (2Tm 1.2). Dito isto, vamos à carta.

  Continue lendo MINISTÉRIO PASTORAL: FIRME E CONTEMPORÂNEO – ESTUDOS NAS EPÍSTOLAS PASTORAIS

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 16 – “ordenanças”

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 16

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Não temos sacramentos (atos que conferem graça). Temos “ordenanças”, de “ordem”. Jesus deixou duas ordens litúrgicas à Igreja. Elas são a ceia do Senhor (não “santa ceia”, mas “ceia”, simplesmente) e “batismo” (não “santo batismo”). Veremos as duas ordenanças do Senhor Jesus à Igreja. Elas tomarão dois estudos.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 16 – “ordenanças”

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 14 – Igreja (2ª parte)

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 14

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Começamos hoje o estudo sobre igreja. No AT não existe igreja. Só no NT, e ela surge após Pedro confessar Jesus como o Cristo, o Filho do Deus Vivo (Mt 16.16-18). Após a confissão de Pedro Jesus declara que edificará sua igreja. Todo o NT, após os evangelhos, trata da igreja. Vamos pensar sobre ela.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 14 – Igreja (2ª parte)

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 13 – Reino de Deus

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 13

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Hoje estudamos sobre o reino de Deus. A primeira pregação registrada no Novo Testamento anuncia sua chegada (Mateus 3.1-2). A primeira pregação de Jesus também anuncia sua chegada (Mateus 4.17). Ele se consuma no final da história (Apocalipse 11.15). Mas que é ele, exatamente, e em que ponto dele estamos se sua chegada foi anunciada e ele ainda não se consumou?

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 13 – Reino de Deus

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 12 – Doutrina da eleição

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 12

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Hoje estudamos a doutrina da eleição. É um ato soberano de Deus. É uma doutrina muito profunda que requer atenção. Deixando de lado a opinião de teólogos e de denominações, atenhamo-nos ao que a Bíblia diz.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 12 – Doutrina da eleição

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 11 – Doutrina da salvação

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 11

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Encerramos hoje o estudo da doutrina da salvação. Vimos a introdução a ela e três dos seus aspectos: Regeneração, Justificação, Santificação. Hoje concluímos com o quarto aspecto, Glorificação. Relembremos como a DD da CBB define “Salvação”: “É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação”. Hoje, como dito, cuidamos de “Glorificação”.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 11 – Doutrina da salvação

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 13

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 13

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Hoje estudamos sobre o reino de Deus. A primeira pregação registrada no Novo Testamento anuncia sua chegada (Mateus 3.1-2). A primeira pregação de Jesus também anuncia sua chegada (Mateus 4.17). Ele se consuma no final da história (Apocalipse 11.15). Mas que é ele, exatamente, e em que ponto dele estamos se sua chegada foi anunciada e ele ainda não se consumou? Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 13

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 10

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 10

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Estamos a estudar a doutrina da salvação. Vimos que é simples, mas profunda. A DD da CBB assim a define: “É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação”. Já analisamos a introdução à doutrina e “Regeneração” e “Justificação”. Hoje cuidamos de “Santificação”.

Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 10

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 9

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 9

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Começamos a estudar a doutrina da salvação. É simples, mas profunda. Não é apenas “Jesus salva”, mas tem implicações extraordinárias em nossa vida. A DD da CBB assim a define: “É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação”. Vimos, então, a introdução à doutrina e depois estudamos “Regeneração”. Hoje estudamos “Justificação”. Depois veremos os demais tópicos. Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 9

UMA CONVERSA SOBRE ORAÇÃO

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Aula inaugural do terceiro trimestre da EBD da Igreja Batista Central de Macapá

 

INTRODUÇÃO

Oração é um dos temas mais comentados em nossos arraiais, mas não sei se é praticada com a mesma intensidade com que se comenta. A qualidade espiritual de boa parcela dos membros de nossas igrejas me deixa com esta dúvida. Ressentimentos, mágoas, intrigas, testemunho deficiente, falta de zelo espiritual, todas essas coisas me deixam em dúvida se as pessoas oram como dizem.

Em muitos momentos, a oração é uma reza evangélica. Até mesmo uma superstição. Vai se começar uma reunião, então “Vamos orar para Deus nos abençoar”. Uma visão mágica. Aquelas palavras ali proferidas, com as pessoas desatentas, ansiosas para começarem o assunto, farão Deus nos abençoar. Sem elas, Deus não nos abençoará. Aquele filme da oração da propina dos evangélicos corruptos de Brasília é lastimável. Reduzimos oração a palavras ditas em determinados momentos, não importando o estado espiritual das pessoas nem o motivo da reunião. Aquilo foi uma oração? Continue lendo UMA CONVERSA SOBRE ORAÇÃO

ESTUDO BÍBLICO SOBRE O DIACONATO – 3a. parte

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

ESTUDO BÍBLICO SOBRE O DIACONATO – 3a. parte

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Uma análise de 1Timóteo 3.8-13

 

INTRODUÇÃO

Já vistos em estudos anteriores: o conceito de diaconia e o surgimento do diaconato. Hoje: o diácono em si. Não é o que ele faz. O que é. Como o diácono deve ser. Num sentido: todos os obreiros, todos os crentes. Fundamental na obra: não são planos, mas a qualidade das pessoas. Num sentido, todos os crentes devem se ver como diáconos (lembram-se do estudo 1?) e cultivar estas características. Mas devem ser exibidas de maneira abundante pelos diáconos. Continue lendo ESTUDO BÍBLICO SOBRE O DIACONATO – 3a. parte

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 8

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 8

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

No estudo passado começamos a análise da doutrina da salvação. O último tópico diz assim: “É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação”. Vimos, então, a introdução à doutrina e hoje estudamos “Regeneração”. Depois veremos os demais tópicos.

 

REGENERAÇÃO – A regeneração é o ato inicial da salvação em que Deus faz nascer de novo o pecador perdido, dele fazendo uma nova criatura em Cristo. É obra do Espírito Santo em que o pecador recebe o perdão, a justificação, a adoção como filho de Deus, a vida eterna e o dom do Espírito Santo. Nesse ato o novo crente é batizado no Espírito Santo, é por ele selado para o dia da redenção final e é liberto do castigo eterno dos seus pecados. 1 Há duas condições para o pecador ser regenerado: arrependimento e fé. O arrependimento implica mudança radical do homem interior, por força do que ele se afasta do pecado e se volta para Deus. A fé é a confiança e aceitação de Jesus Cristo como Salvador e a total entrega da personalidade a ele por parte do pecador. 2 Nessa experiência de conversão o homem perdido é reconciliado com Deus, que lhe concede perdão, justiça e paz.3 Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 8

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 7

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Já estudamos Escrituras, Deus, Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, Homem e Pecado. Na sequência, o assunto hoje é Salvação. Alguém desavisado dirá que o que importa é ser salvo, e não estudar o assunto. Tal atitude será arrogância travestida de espiritualidade. Estudar o assunto nos ajudará a entender a beleza da obra de Jesus por nós.

 

V- A SALVAÇÃO

A salvação é outorgada por Deus pela sua graça, mediante arrependimento do pecador e da sua fé em Jesus Cristo como único Salvador e Senhor. 1 O preço da redenção eterna do crente foi pago de uma vez por Jesus Cristo, pelo derramamento do seu sangue na cruz.2 A salvação é individual e significa a redenção do homem na inteireza do seu ser. 3 É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação.4 Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 7

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 6

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 6

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Já estudamos Escrituras, Deus, Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo e Homem. Hoje falamos da Doutrina do Pecado. O termo está em desuso, mas é real.  Eis a Declaração doutrinária da CBB sobre o pecado.

 

IV- O PECADO

No princípio o homem vivia em estado de inocência e mantinha perfeita comunhão com Deus. 1 Mas, cedendo à tentação de Satanás, num ato livre de desobediência contra seu Criador, o homem caiu no pecado e assim perdeu a comunhão com Deus e dele ficou separado.2 Em consequência da queda de nossos primeiros pais, todos somos, por natureza, pecadores e inclinados à prática do mal. Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 6

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 5

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 5

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Já estudamos Escrituras, Deus, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Hoje falamos do homem. Eis a Declaração doutrinária da CBB sobre o homem.

III. O HOMEM – Por um ato especial, o homem foi criado por Deus à sua imagem e conforme a sua semelhança e disso decorrem o seu valor e dignidade (1).  Seu corpo foi feito do pó da terra e para o mesmo pó há de voltar (2).  Seu espírito procede de Deus e para ele retornará (3).  O Criador ordenou que o homem domine, desenvolva e guarde a obra criada (4). Criado para a glorificação de Deus (5).  Seu propósito é amar, conhecer e estar em comunhão com seu Criador, bem como cumprir sua divina vontade (6). Ser pessoal e espiritual, o homem tem capacidade de perceber, conhecer e compreender, ainda que em parte, intelectual e experimentalmente, a verdade revelada, e tomar suas decisões em matéria religiosa, sem mediação, interferência ou imposição de qualquer poder humano, seja civil ou religioso (7). Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 5

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 4

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 4

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Já estudamos a doutrina da Escritura Sagrada. Depois, a doutrina de Deus. Na primeira parte, falamos de Deus, triunidade e trindade, e um pouco sobre Deus Pai. Depois, sobre Deus Filho, que é como nos referimos a Deus quando ele, que tudo pode, quis ser homem. Hoje falamos de Deus como Espírito Santo. Eis a Declaração doutrinária da CBB sobre o Espírito Santo.

  Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 4