Arquivo mensais:fevereiro 2009

Time culpa juiz pela goleada em clássico

Esta é a manchete do jornal “Folha de S. Paulo”, de 10 de fevereiro, referindo-se ao Santos Futebol Clube. Sou santista, porque como carioca adolescente que viu Pelé jogar, na década dos sessentas, aprendi a torcer pelo Santos. Já fui apaixonado por futebol, mas descobri que estava prejudicando minha vida espiritual. No domingo me ligava mais no jogo que na igreja. Fiz um corte necessário e providencial. Assim, minha relação com times de futebol é a de não acompanhar e nem saber quem são os jogadores. Na realidade, nem jogos da Seleção acompanho. Vez por outra viajo em algum vôo com algum time, e fico sem saber quem são. Um dia desses viajei com o time do Barueri. Até me impressionei: educados, falando baixo, sem a algazarra infantil, e quase retardada, dos jogadores de futebol. Mas já viajei com times chamados “grandes” e desconheci todo mundo.

Vamos ao que interessa. O Santos tomou, como se diz na gíria esportiva, “uma chinelada” do Palmeiras: perdeu de 4 a 1. E culpou o juiz! Puxa, se fosse 1 a 0, com uns dois gols a seu favor sendo anulados, vá lá. Mas tomar de 4 e reclamar do juiz! Continue lendo Time culpa juiz pela goleada em clássico

Corvos suíços bicam a brasileira mutilada

Não sou o autor do titulo acima. Ele pertence a um colunista da Internet, que postou um artigo assim intitulado, no dia 16 de fevereiro. Refere-se à brasileira Paula Oliveira, que alegou ter sido atacada por simpatizantes do nazismo, que a espancaram, fizeram-na abortar de gêmeos e marcaram seu corpo com as iniciais de um partido político suíço. Quando os suíços desconfiaram e começaram a contestar a versão de Paula, o articulista escreveu sua coluna. Um dos argumentos que ele utilizou foi que a Suíça é o país que mais lava dinheiro sujo no mundo. Mas acho que empatou, pois dizem que parte deste dinheiro supostamente sai do Brasil (“dizem” e “supostamente”, até para evitar processos, pois não sou Jarbas Vasconcelos que diz e todo mundo “fica na encolha”). Lavadora e sujadores se igualam. Só se lava alguma coisa porque alguém sujou… Continue lendo Corvos suíços bicam a brasileira mutilada

O desabamento do teto da renascer

O desabamento do teto da renascer

Isaltino Gomes Coelho Filho

 

            Os leitores são sabedores do evento e por isso não é necessário despender espaço sobre o aspecto físico do desabamento do teto de uma igreja da Renascer, em S. Paulo. Quero comentar alguma coisa sobre os desdobramentos do episódio e peço a sua reflexão como cristãos norteados pelos ensinos de Jesus e não como simpatizantes ou discordantes da citada denominação.

            O frenesi com que a mídia se lançou ao evento, relembrando inclusive que os responsáveis pela seita neopentecostal cumprem pena nos Estados Unidos, era de se esperar. A mídia é hostil aos evangélicos. Mas é uma questão desfocada. O desabamento é um evento à parte da pena (justa, por sinal, porque os responsáveis transgrediram as leis daquele país). A associação do ato ilegal do casal com o acidente e as mortes das pessoas não tem conexão. Foi mais uma tentativa de trazer um aspecto negativo (a justa prisão) ao evento chocante, o acidente. Assim se carreou mais impopularidade para a Renascer. Uma atitude imoral da mídia. A prisão do casal e o acidente nada têm a ver um com o outro. Bem disse a episcopesa (ou episcopisa, mas nunca bispa) Sonia que havia mais gente preocupada em vender jornal e conquistar audiência que com a verdade. O desabamento das arquibancadas do estádio Fonte Nova e do estádio de S. Januário não tiveram esta cobertura. Em poucos dias estavam relegados ao esquecimento. E me ajudem: quem foi punido? O episódio da igreja está rendendo. Estão vistoriando os demais templos da Renascer e querendo impedir suas reuniões. Vistoriaram os demais estádios? Estão vistoriando boates, casas de espetáculos, quadras de escolas de samba? Se estão, ótimo. Se não, façam-no com o mesmo rigor.

Continue lendo O desabamento do teto da renascer

Pacto das Igrejas Batistas

Pacto das Igrejas Batistas


Tendo sido levados pelo Espírito Santo a aceitar a Jesus Cristo como único e suficiente Salvador, e batizados, sob profissão de fé, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, decidimo-nos, unânimes, como um corpo em Cristo, firmar, solene e alegremente, na presença de Deus e desta congregação, o seguinte Pacto:


Comprometemo-nos a, auxiliados pelo Espírito Santo, andar sempre unidos no amor cristão; trabalhar para que esta igreja cresça no conhecimento da Palavra, na santidade, no conforto mútuo e na espiritualidade; manter os seus cultos, suas doutrinas, suas ordenanças e sua disciplina; contribuir liberalmente para o sustento do ministério, para as despesas da igreja, para o auxílio dos pobres e para a propaganda do evangelho em todas as nações.

Continue lendo Pacto das Igrejas Batistas