Arquivo mensais:agosto 2011

OBEDECER FAZ BEM

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 28.8.11

                      Meu trajeto casa-igreja é de seis quilômetros. Pela afoiteza dos motoristas de Macapá é sempre um risco. Transgredir as leis de trânsito soa-lhes ponto de honra. Assim, nesta quarta-feira presenciei três acidentes. Por coincidência,  envolviam motos. Onde termina a rodovia e começa o trecho urbano, em frente à Toca da Onça, uma moto fez uma conversão proibida. Um carro a abalroou.  Na esquina da igreja, um carro avançou a preferencial. A moto colidiu com ele. Na volta, novamente em frente à Toca da Onça, outra moto fez a mesma conversão indevida e um veículo a colheu.

Continue lendo OBEDECER FAZ BEM

ESTUDO BÍBLICO NO LIVRO DE ECLESIASTES

 

Preparado pelo Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho para grupos de estudo bíblico

 

INTRODUÇÃO

Um livro curioso e dos mais atraentes.  Para alguns, um livro desalentador, mas não é bem assim. É um dos mais ricos e profundos da Bíblia e que exige certo cuidado em seu estudo. O autor mostra caminhos errados para se realizar na vida, e depois mostra o caminho certo. Ao mostrar os caminhos errados, ele não os defende. Isto faz parte de sua estrutura de trabalho. É um livro diferente, num estilo diferente. Ele mostra uma pessoa, que no relato é ele meso, procurando o significado da existência. Frustrou-se com todas as possibilidades. Por fim, descobre como fazer. É assim que o livro caminha.

Continue lendo ESTUDO BÍBLICO NO LIVRO DE ECLESIASTES

UMA BREVE INTRODUÇÃO À BÍBLIA – UMA ABORDAGEM HISTÓRICA-DEVOCIONAL

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

UMA BREVE INTRODUÇÃO À BÍBLIA – UMA ABORDAGEM HISTÓRICA-DEVOCIONAL

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

 

 

INTRODUÇÃO

A Bíblia contém 66 livros (39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento), escritos por cerca de 40 autores (31 do AT e 9 do NT).  Ela foi escrita durante um período de mais ou menos 1.500 anos (1.400 a.C. a 100 d.C.), mas tem um único tema – a redenção do homem.  O AT compõe três quartos do conteúdo da Bíblia; o NT, um quarto.  Em termos da mensagem do evangelho:

  1. 1.    O AT relata: ……………………………..a preparação para o Evangelho
  2. 2.    Os quatro evangelhos relatam: …….a manifestação do Evangelho
  3. 3.    Atos relata: ……………………………….a expansão do Evangelho
  4. 4.    As epístolas relatam: …………………..a explicação do Evangelho
  5. 5.    O Apocalipse relata: ……………………a consumação do Evangelho.

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

UMA BREVE INTRODUÇÃO À BÍBLIA – UMA ABORDAGEM HISTÓRICA-DEVOCIONAL

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

 

 

INTRODUÇÃO

A Bíblia contém 66 livros (39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento), escritos por cerca de 40 autores (31 do AT e 9 do NT).  Ela foi escrita durante um período de mais ou menos 1.500 anos (1.400 a.C. a 100 d.C.), mas tem um único tema – a redenção do homem.  O AT compõe três quartos do conteúdo da Bíblia; o NT, um quarto.  Em termos da mensagem do evangelho:

  1. 1.    O AT relata: ……………………………..a preparação para o Evangelho
  2. 2.    Os quatro evangelhos relatam: …….a manifestação do Evangelho
  3. 3.    Atos relata: ……………………………….a expansão do Evangelho
  4. 4.    As epístolas relatam: …………………..a explicação do Evangelho
  5. 5.    O Apocalipse relata: ……………………a consumação do Evangelho. Continue lendo UMA BREVE INTRODUÇÃO À BÍBLIA – UMA ABORDAGEM HISTÓRICA-DEVOCIONAL

CHEGA DE COITADISMO… CHEGA DE BENÇOÍSMO…

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 21.8.11

          Tempos atrás escrevi a pastoral intitulada “Vender não pode, comprar pode”. Nela disse não entender por que vender drogas é crime, e comprá-las, não. O vendedor é criminoso e o comprador é um doente, um coitado. Sem apologizar drogas (é só ler a pastoral), perguntei se o vendedor não seria um farmacêutico vendendo o remédio necessário.

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 21.8.11

          Tempos atrás escrevi a pastoral intitulada “Vender não pode, comprar pode”. Nela disse não entender por que vender drogas é crime, e comprá-las, não. O vendedor é criminoso e o comprador é um doente, um coitado. Sem apologizar drogas (é só ler a pastoral), perguntei se o vendedor não seria um farmacêutico vendendo o remédio necessário. Continue lendo CHEGA DE COITADISMO… CHEGA DE BENÇOÍSMO…

DEÍSMO MORALISTA TERAPÊUTICO

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

          A expressão “deísmo moralista terapêutico” foi criada pelo sociólogo Christian Smith para designar a compreensão de Deus nutrida pelos jovens norte-americanos. Ele pesquisou durante cinco anos a visão religiosa dos adolescentes dos Estados Unidos, e publicou suas conclusões no livro Soul searching: the religious and spirituals lives of american teenagers (Oxford University Press).  Ele mostra como esta visão está  distante do ensino bíblico. Algumas de suas conclusões estão em português,  nos livros Cristianismo sem Cristo – o evangelho alternativo da igreja atual, de Michael Horton (Editora Cultura Cristã) e Deuses falsos,  de Timothy Keller (Thomas Nelson). Examinando-as, o leitor verificará que em nada diferem dos adolescentes brasileiros, nem dos crentes em geral. Lendo estas obras constatei que o credo evangélico brasileiro é, sem sombras de dúvida, o deísmo moralista terapêutico. Continue lendo DEÍSMO MORALISTA TERAPÊUTICO

QUE OS FILHOS DA MÃE SEJAM FILHOS DOS PAIS

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 14.8.11

           No livro “Filhos da mãe”,  Antonio Lazarini Neto fala da ausência do homem na educação dos filhos. No Antigo Testamento, a tarefa de educar os filhos também era dos homens. Em Deuteronômio, o pai falaria ao filho quando estivessem no campo. O autor de Provérbios declara: “Meu filho”. Mesmo que fosse um mestre e não um pai falando, o homem tinha papel na educação.

No Oriente, ainda hoje, o homem educa os filhos. Mas em nossa cultura, o domínio do homem é o da rua e dos negócios, e o das mulheres é o da casa e dos filhos. Muitos homens entregam a educação dos filhos às esposas (casais há que encarregam babás e  escolas). Eles têm tarefa mais importante: o sustento. Mas a figura masculina é indispensável à criança. Ela precisa de um pai. O homem sinaliza ao filho o tipo de homem que ele deve ser. E sinaliza à filha o tipo de homem que ela deve procurar para se casar. Ou seja: o pai deve ser um modelo para os filhos. Se isto não acontece é problemático. Continue lendo QUE OS FILHOS DA MÃE SEJAM FILHOS DOS PAIS

DISCUTIR A RELAÇÃO OU SE RELACIONAR?

 

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

 

Há quem veja filmes para se distrair. Há quem faça do ver filmes uma ciência: são apaixonados por cinema, conhecem atores, e discutem cinema como arte. Como meu amigo Marcelo, do Rio. Já eu tenho dificuldades. Assisto a filmes por distração, e fujo dos “filmes cabeça”, aqueles que pretendem ser filosóficos. Sei que sou um ignorantão, mas vá lá, acho o endeusado Woody Allen um chato (vão me detonar, mas acho mesmo). E ainda tem mais: na maior parte dos filmes eu durmo. Televisão me é um poderoso sonífero. Suprema blasfêmia para cinéfilos: vejo filmes para dormir. Continue lendo DISCUTIR A RELAÇÃO OU SE RELACIONAR?

O TEMPO PASSA, O TEMPO VOA, AQUELA POUPANÇA NÃO EXISTE MAIS …

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá

          No dia 4 de agosto, ao pegar o “Manancial” para fazer o culto com Meacir, comentei: “Há 38 anos tomei posse no pastorado da PIB de Bauru”. Naquele 4 de agosto não me passava pela cabeça que 38 anos depois estaria no Amapá. Doze dias após a posse, nasceu meu filho, Beny. Nunca me passara pela cabeça que nós dois, cariocas, teríamos um filho paulista. Nem que aquele paulistinha, 38 anos depois seria arquiteto no sul do Pará, casado com uma jovem nascida em Conceição do Araguaia, e me daria dois  netos, um nascido em Belém e outro em Redenção, e que o casal seria ardoroso defensor da criação do estado de Carajás. A vida é assim.

Continue lendo O TEMPO PASSA, O TEMPO VOA, AQUELA POUPANÇA NÃO EXISTE MAIS …

ESTUDE AS ESCRITURAS!


Pr. Leandro Peixoto

 Igreja Batista Central de Campinas

 

            Sempre que me indagam sobre o meu livro favorito da Bíblia, eu respondo que é aquele que estou estudando no momento. Eu amo a Bíblia toda.

Vira e mexe alguém me pergunta: “Como você consegue ler e reler os mesmos textos da Escritura ano após ano e ainda assim se manter estimulado, principalmente quando você tem que ler e estudar para preparar sermões?”. Eu respondo sempre da mesma forma: “A minha sorte é que eu tenho uma péssima memória!”. Continue lendo ESTUDE AS ESCRITURAS!

“ERA A HORA MAIS QUENTE DO DIA”

“O SENHOR Deus apareceu a Abraão no bosque sagrado de Manre. Era a hora mais quente do dia, e Abraão estava sentado na porta de sua barraca” (Gênesis 18.1, NTLH).

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

            “Era a hora mais quente do dia”. Que poesia! Que sensibilidade!  É um momento crucial na vida de Abraão. Se o cenário e o momento chamam a atenção, todo o enredo fascina. É um diálogo entre Abrão, três homens e Sara, que entra atrasada na conversa. Era um dia quente e era a hora mais quente do dia. Um momento desconfortável.

Continue lendo “ERA A HORA MAIS QUENTE DO DIA”

DINHEIRO? PRA QUE DINHEIRO?

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

            Não se preocupem. Não se trata do samba do Martinho da Vila. Fui reler alguns clássicos da literatura universal. Aproveitei para ler Robinson Crusoé, de Daniel Defoe. É uma obra tão marcante que foi apontada como o início do romance como gênero literário. Alguns críticos optam por O castelo de Otranto, de Horace Walpole, em 1764. Outros, por D. Quixote, de Cervantes, em 1605. Mas em 25 de abril de 1719 veio à lume a obra The life and the surprizing adventures of Robinson Crusoe, ou, como nos ficou, em português: Robinson Crusoé. Se o romance não se inicia com ele, pelo menos o romance inglês inicia. Continue lendo DINHEIRO? PRA QUE DINHEIRO?

MORREU AMY WINEHOUSE

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 31.7.11

                Estava numa loja, em Brasília, com Meacir, quando soube da morte de Amy Winehouse. Confesso que a desconhecia. Ouvira o nome, mas não creio que a ouvira cantar. Surpreendi-me ao ver que tinha cabelos pretos. Julgava-a, não sei porquê, loira.

Preparei-me para as “preciosidades” da midia. E estas vieram. Em profusão. Um colunista se fixou na idade dela, 27 anos, e listou outros artistas que morreram aos 27 anos. Criou a expressão “a maldição dos 27 anos”.  Os 27 anos não trazem maldição. Nos meus, eu curtia meu filho, Beny, que já tinha 2 anos, pastoreava uma das maiores igrejas de S. Paulo, a PIB de Bauru, era vice-presidente da convenção estadual, pregava nos bairros periféricos da cidade, era pastor interino da PIB de Jaú, lecionava num instituto bíblico, ia a trabalhos em Guarantã, Agudos e Duartina. Meacir me acompanhava e Beny ia, com alegria. Abençoados 27 anos! Continue lendo MORREU AMY WINEHOUSE

O LONGO SILÊNCIO

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá,  24.7.11

                Eis uma síntese da peça “O longo silêncio”: no final dos tempos, bilhões de pessoas estão esperando o juízo final. Algumas fogem, outras se escondem. Outras mais reclamam de Deus.

 

“Como pode Deus me julgar?”, perguntou uma jovem que fora prisioneira num campo de concentração nazista. Tinha um número tatuado em seu braço. “Fui espancada, torturada e assassinada!” “Como pode Deus me julgar?”, perguntou um negro, com marca de corda no pescoço. “Fui enforcado por ser negro!”. “Como pode Deus me julgar?”, perguntou uma adolescente grávida. “Fui seduzida! Não tive culpa!”.

Continue lendo O LONGO SILÊNCIO