Arquivo mensais:junho 2012

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 8

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 8

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

No estudo passado começamos a análise da doutrina da salvação. O último tópico diz assim: “É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação”. Vimos, então, a introdução à doutrina e hoje estudamos “Regeneração”. Depois veremos os demais tópicos.

 

REGENERAÇÃO – A regeneração é o ato inicial da salvação em que Deus faz nascer de novo o pecador perdido, dele fazendo uma nova criatura em Cristo. É obra do Espírito Santo em que o pecador recebe o perdão, a justificação, a adoção como filho de Deus, a vida eterna e o dom do Espírito Santo. Nesse ato o novo crente é batizado no Espírito Santo, é por ele selado para o dia da redenção final e é liberto do castigo eterno dos seus pecados. 1 Há duas condições para o pecador ser regenerado: arrependimento e fé. O arrependimento implica mudança radical do homem interior, por força do que ele se afasta do pecado e se volta para Deus. A fé é a confiança e aceitação de Jesus Cristo como Salvador e a total entrega da personalidade a ele por parte do pecador. 2 Nessa experiência de conversão o homem perdido é reconciliado com Deus, que lhe concede perdão, justiça e paz.3 Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 8

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 7

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Já estudamos Escrituras, Deus, Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, Homem e Pecado. Na sequência, o assunto hoje é Salvação. Alguém desavisado dirá que o que importa é ser salvo, e não estudar o assunto. Tal atitude será arrogância travestida de espiritualidade. Estudar o assunto nos ajudará a entender a beleza da obra de Jesus por nós.

 

V- A SALVAÇÃO

A salvação é outorgada por Deus pela sua graça, mediante arrependimento do pecador e da sua fé em Jesus Cristo como único Salvador e Senhor. 1 O preço da redenção eterna do crente foi pago de uma vez por Jesus Cristo, pelo derramamento do seu sangue na cruz.2 A salvação é individual e significa a redenção do homem na inteireza do seu ser. 3 É um dom gratuito que Deus oferece a todos os homens e que compreende a regeneração, a justificação, a santificação e a glorificação.4 Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 7

FRUSTRAÇÃO PASTORAL

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 1 de julho de 2012

              Num retiro de pastores, um colega me indagou qual a minha frustração pastoral após quatro décadas como pastor. Respondi que era ter que preparar mamadeiras para crianças que nunca cresceram espiritualmente. A maior parte do tempo e das emoções de um pastor (e da igreja) é gasta cuidando de gente que não amadurece. Continue lendo FRUSTRAÇÃO PASTORAL

A VIDA TODA É DE DEUS

Isaltino Gomes Coelho Filho

Publicada originalmente na revista “Você”

“Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? (…) Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal” (Mateus 6.26-27,34).

           Quando completou 38 anos de ministério pastoral, este autor decidiu parar um tempo, para descanso, estudo, viagens e escrever. Neste período foi morar na região de Brasília, que ele e a esposa muito amam. Adotou um passatempo matinal. Dava alpiste e painço aos pardais, em sua quadra. Punha-lhes água fresca, numa tigela, aonde eles vinham beber e se banhar. Eram dezenas de pardais. Na ocasião, escreveu três artigos sobre os pardais. Um deles se intitulava “Deus cuida dos pardais (mas eu dou água e comida para eles)”.  Ao retornar ao pastorado, em outra cidade, acertou com a pessoa que alugara sua casa que esta alimentaria os pardais. Continue lendo A VIDA TODA É DE DEUS

REMINISCÊNCIAS PAULISTANAS

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 24 de junho de 2012

              Fui a S. Paulo falar no 1º. Congresso de Eclesiologia da Convenção do Estado. Foi no Colégio Batista, em Perdizes, bairro em que morei quando saí de Bauru. Ali nasceu minha filha Nelia, que depois afrancesou o nome como o da avó materna, Nelya, e adotou seu sobrenome Werdan, que eu não tenho. Revi ex-alunos e ex-ovelhas, agora pastores e com pastorado brilhante, como o Pr. Jorge Henrique de Azevedo Miranda, a quem muito admiro. Cabra bão, torcedor do Santos! Continue lendo REMINISCÊNCIAS PAULISTANAS

O GOVERNO DA IGREJA E AS LIDERANÇAS ECLESIÁSTICAS

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Apresentado no I Congresso de Eclesiologia da Convenção Batista do Estado de São Paulo, 16 de junho de 2012

 

Não é uma queixa, mas eis um tema traiçoeiro. O preletor corre o risco de cair no lugar comum, dizendo o óbvio, que todos já sabem. Ser banal é terrível. Por outro lado o preletor pode cair na tentação de querer ser original, dizendo novidades para mostrar erudição. Seriam novidades que ele forçaria. Também é ruim para um preletor ser “novidadeiro”. Nutro muitas reservas com as pessoas que descobrem na Bíblia aquilo que nunca alguém viu antes, em dois mil anos de cristianismo. Continue lendo O GOVERNO DA IGREJA E AS LIDERANÇAS ECLESIÁSTICAS

O SEMPRE DESCONCERTANTE JESUS

Isaltino Gomes Coelho Filho

Publicado originalmente na revista “Você”

“Pois eu também não condeno você. Vá e não peque mais!” (João 8.11)

              Todos nós conhecemos bem esta história. Já a lemos e a ouvimos muitas vezes. Ela começa com uma pegadinha dos líderes judeus, para derrubarem Jesus. Trouxeram-lhe uma mulher, “apanhada em adultério”. A Lei mosaica mandava apedrejá-la, dizem eles. Qual seria a posição de Jesus? Esta é a pegadinh Continue lendo O SEMPRE DESCONCERTANTE JESUS

O DESCONCERTANTE JESUS

Isaltino Gomes Coelho Filho

Publicado originalmente na revista “Você”

“Vocês ouviram o que foi dito: ‘Não cometa adultério’. Mas eu lhes digo: Quem olhar para uma mulher e desejar possuí-la já cometeu adultério no seu coração. Portanto, se o seu olho direito faz você pecar, arranque-o e jogue-o fora. Pois é melhor perder uma parte do seu corpo do que o corpo inteiro ser atirado no inferno. Se a sua mão direita faz você pecar, corte-a e jogue-a fora. Pois é melhor perder uma parte do seu corpo do que o corpo inteiro ir para o inferno” (Mateus 5.27-30, NTLH). 

 

A palavra “adultério” soa mal. Mas seu sentido é pior. É a quebra do vínculo com uma pessoa com que se casou, é a quebra de um voto de dedicação e fidelidade. Muitos dos heróis televisivos são mostrados como gente que se relaciona fora do casamento com muita facilidade. Mas não é este o princípio bíblico para a vida de um casal. Quando chegar sua hora de casar, você quererá uma pessoa que lhe seja fiel. É justo. Desejamos alguém que nos ame e se dedique a nós, e nunca nos traia. Mas você deve assumir o propósito de ser fiel e se dedicar à pessoa com que se casará. Continue lendo O DESCONCERTANTE JESUS

ESTA É A NOSSA TERRA

Isaltino Gomes Coelho Filho

Publicado na “Revista de Missões” da Convenção Batista Amapaense, 2012

                O austríaco Johannes Mario Simmel, entre várias obras, é autor de um romance do tempo da guerra fria (Estados Unidos e União Soviética). Um cientista alemão foi trabalhar nos Estados Unidos, e um agente soviético tenta convencê-lo a mudar de lado. Como o cientista nascera na parte da Alemanha que agora era comunista, a Oriental, o agente lhe diz: “A Alemanha é sua terra!”. A resposta do cientista, justificando sua opção, foi esta: “A terra de um homem é onde ele se sente bem!”. Isso lhe significava mais do que o lugar onde nascera. Ele se sentia bem no Ocidente. Este era sua terra. Continue lendo ESTA É A NOSSA TERRA

JESUS É O SENHOR DO SÁBADO

Isaltino Gomes Coelho Filho

              Marcos contou que quando Jesus passou com os discípulos por uma plantação, eles, com fome, pegaram algumas espigas e as comeram. Os fariseus os censuraram porque era sábado e eles estavam fazendo o que não deviam. A história está em Marcos 2.23-28.

A censura não foi porque eles comeram as espigas. Isso era permitido. A “lei da respiga” permitia aos pobres e aos que estivessem com fome pegarem espigas que caíssem quando da colheita. Os colhedores não podiam pegá-las, e assim os necessitados vinham atrás colhendo. A censura dos fariseus foi porque era sábado e eles estavam debulhando as espigas (Lc 6.1). Isto era trabalho e no sábado não se trabalhava. Que coisa, não é? Continue lendo JESUS É O SENHOR DO SÁBADO

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 6

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 6

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Já estudamos Escrituras, Deus, Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo e Homem. Hoje falamos da Doutrina do Pecado. O termo está em desuso, mas é real.  Eis a Declaração doutrinária da CBB sobre o pecado.

 

IV- O PECADO

No princípio o homem vivia em estado de inocência e mantinha perfeita comunhão com Deus. 1 Mas, cedendo à tentação de Satanás, num ato livre de desobediência contra seu Criador, o homem caiu no pecado e assim perdeu a comunhão com Deus e dele ficou separado.2 Em consequência da queda de nossos primeiros pais, todos somos, por natureza, pecadores e inclinados à prática do mal. Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 6

O NEOPAGANISMO – DE AVATAR AOS EVANGÉLICOS

Isaltino Gomes Coelho Filho

                Luiz Felipe Pondé é um pensador brilhante. Alguns lhe torcerão o nariz porque ele critica a esquerda com a mesma ironia e veemência de Nelson Rodrigues (quem o leu se lembra de uma de suas figuras prediletas, a universitária da PUC, emblemática como o tio Altamirando, de Stanislaw Ponte Preta). E a esquerda se julga acima da crítica.  E quem a critica é “reacionário”.  Sobre Pondé, escrevi, tempos atrás, o artigo “Santos entre taças de vinho”. Aguardava ansioso seu livro Guia politicamente incorreto da filosofia. Valeu a pena. Lê-lo me enriqueceu. Continue lendo O NEOPAGANISMO – DE AVATAR AOS EVANGÉLICOS

E OS PAIS? ONDE ESTÃO?

              Dois domingos atrás, vindo para a igreja, peguei a Rodovia Duca Serra. Na praça do Cabralzinho vinha uma pré-adolescente, em sentido oposto, para atravessar a rodovia. Seguia para o ponto de ônibus. Talvez fosse para o Marabaixo ou Goiabal. Trazia a Bíblia e a revista de EBD, num andar sereno.  Eram 8 horas da manhã, e ela, toda arrumada, ia à igreja, sob o sol amapaense.

Primeira observação que fiz à Meacir: “E os pais, onde estão?”. Ela respondeu: “Provavelmente dormindo!”. Mas a jovenzinha estava acordada e disposta.

Inquieta-me que nossas igrejas percam muitos de seus jovens para o mundo. E, em muitos dos casos, os pais têm parcela de responsabilidade. Eles não conseguem acordar aos domingos, embora o façam durante toda a semana, para irem ao trabalho. É que Deus e sua casa não lhes são relevantes! Quando pais mostram o amor a Deus em suas vidas e o interesse pela casa de Deus com suas atitudes, os filhos veem a seriedade de sua fé. Crianças são mais suscetíveis às atitudes que às palavras. Elas intuem se há autenticidade no que se fala. Continue lendo E OS PAIS? ONDE ESTÃO?

Palestra 3 – UMA IGREJA SEMPRE SE REFORMANDO

PALESTRA PREPARADA PELO PR. ISALTINO GOMES COELHO FILHO PARA O SEMINÁRIO TEOLÓGICO BATISTA GRAPIUNENSE

 

E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo; para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens,  pela astúcia tendente à maquinação do erro; antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é cabeça, Cristo. (Efésios 4.11-15).

Continue lendo Palestra 3 – UMA IGREJA SEMPRE SE REFORMANDO

PALESTRA 2 – A IDENTIDADE DA IGREJA

PALESTRA PREPARADA PELO PR. ISALTINO GOMES COELHO FILHO PARA O SEMINÁRIO TEOLÓGICO BATISTA GRAPIUNENSE, BA

Dou graças a Deus porque fui para um seminário no fim dos anos sessentas, com 19 anos. Naquela época, os evangélicos éramos insignificantes e vivíamos no Brasil um momento de grande contestação. Grassava nos meios acadêmicos e intelectuais o existencialismo, que trazia um aspecto secularizante ao pensamento. Um jovem de 19 anos que fosse para um seminário naqueles dias precisava possuir uma consciência muito forte de vocação. Após duas décadas de estabilização e institucionalização que se seguiram à 2ª. Guerra Mundial, o mundo via a contestação de todas as estruturas existentes. Em Paris, os jovens iam às ruas, numa revolução estudantil. No Brasil, milhares de jovens protestavam contra o regime militar. Além da contestação intelectual, havia também a social. Protestava-se contra tudo. Continue lendo PALESTRA 2 – A IDENTIDADE DA IGREJA

PALESTRA 1 – O EMBRIÃO DA IGREJA

PREPARADA PELO PR. ISALTINO GOMES COELHO FILHO PARA O SEMINÁRIO TEOLÓGICO BATISTA GRAPIUNENSE, BAHIA.

 

A base desta palestra é o texto de Marcos 3.13-19, que aqui registro, para facilitar:

  • Depois subiu ao monte, e chamou a si os que ele mesmo queria; e vieram a ele. Então designou doze para que estivessem com ele, e os mandasse a pregar; e para que tivessem autoridade de expulsar os demônios. Designou, pois, os doze, a saber: Simão, a quem pôs o nome de Pedro; Tiago, filho de Zebedeu, e João, irmão de Tiago, aos quais pôs o nome de Boanerges, que significa: Filhos do trovão; André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, Tiago, filho de Alfeu, Tadeu, Simão, o cananeu, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu.

 

O texto da chamada dos doze não é o registro de uma ata de fundação de um grupo religioso. Não é um relato fortuito, nem seco.  A maneira de Jesus agir foi planejada e muito bem calculada para transmitir uma verdade. Há um ensino teológico implícito no texto. Entendo que em termos funcionais, a Igreja surge aqui, embrionariamente. O registro da chamada dos doze deixa indicações valiosas do que é a Igreja do Senhor. É por aqui que vamos andar. Continue lendo PALESTRA 1 – O EMBRIÃO DA IGREJA

“O CAMINHO É A SENHORA QUE FAZ”

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 10.6.12

                Domingo passado, findo o culto, o alarido habitual no gabinete pastoral. Entra gente, sai gente, crianças pegando o “bombons” (como chamam as balas doces, aqui no Amapá) e adultos batendo papo. Meacir estava preocupada com uma nova convertida, com filho de colo um pouco pesado, que mora a onze quadras da igreja e faria o percurso a pé, no calor macapaense. Perguntou a um casal motorizado se o caminho deles era o da nova crente. Pensou obter-lhe uma carona, já que iríamos a outro lugar. Algumas vezes a levamos, mas tínhamos outro itinerário. Continue lendo “O CAMINHO É A SENHORA QUE FAZ”

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 5

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 5

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Já estudamos Escrituras, Deus, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Hoje falamos do homem. Eis a Declaração doutrinária da CBB sobre o homem.

III. O HOMEM – Por um ato especial, o homem foi criado por Deus à sua imagem e conforme a sua semelhança e disso decorrem o seu valor e dignidade (1).  Seu corpo foi feito do pó da terra e para o mesmo pó há de voltar (2).  Seu espírito procede de Deus e para ele retornará (3).  O Criador ordenou que o homem domine, desenvolva e guarde a obra criada (4). Criado para a glorificação de Deus (5).  Seu propósito é amar, conhecer e estar em comunhão com seu Criador, bem como cumprir sua divina vontade (6). Ser pessoal e espiritual, o homem tem capacidade de perceber, conhecer e compreender, ainda que em parte, intelectual e experimentalmente, a verdade revelada, e tomar suas decisões em matéria religiosa, sem mediação, interferência ou imposição de qualquer poder humano, seja civil ou religioso (7). Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 5

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 4

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 4

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho.

 

INTRODUÇÃO

Já estudamos a doutrina da Escritura Sagrada. Depois, a doutrina de Deus. Na primeira parte, falamos de Deus, triunidade e trindade, e um pouco sobre Deus Pai. Depois, sobre Deus Filho, que é como nos referimos a Deus quando ele, que tudo pode, quis ser homem. Hoje falamos de Deus como Espírito Santo. Eis a Declaração doutrinária da CBB sobre o Espírito Santo.

  Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 4

O DESTRUIDOR DO POVO DE DEUS

O DESTRUIDOR DO POVO DE DEUS

Isaltino Gomes Coelho Filho

Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 3 de junho de 2012
“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento” (Oséias 4.6)

Oséias é o maior poeta do amor de Deus. Foi o único profeta escritor de Israel, o Norte. Por vinte anos (aproximadamente 750 a 730 a.C.), ele advertiu o povo de Deus do risco da destruição. Oito anos após sua morte, o Norte foi levado cativo e desapareceu. Ficou apenas Judá, o Sul. O Israel de Esdras, Neemias, Ageu, Zacarias, Malaquias e do Novo Testamento é o Judá retornado. O Israel de Oséias acabou. Foi destruído por falta de conhecimento. Continue lendo O DESTRUIDOR DO POVO DE DEUS

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 3

IGREJA BATISTA CENTRAL DE MACAPÁ

GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 3

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

 

INTRODUÇÃO

Começamos pela doutrina da Escritura Sagrada. A segunda doutrina a estudar é a doutrina de Deus. Abrimos o estudo e falamos de Deus, triunidade e trindade, e um pouco sobre Deus Pai. Hoje, falamos sobre Deus Filho. Deus Filho é como nos referimos a Deus quando ele se fez homem. Deus pode tudo. Então, pode ter assumido forma humana. Assumiu. Na pessoa histórica de Jesus de Nazaré. Assim sendo, falemos do Filho.

  Continue lendo GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA – 3